O dossiê do chope no Rio de Janeiro

IMG_0099[1] cópia

E agora que o verão já chegou, convém republicartambém este texto antigo, feito a pedido do Guilherme.

O Guilherme é um dos leitores mais assíduos deste blog, vocês já sabem.
Em agosto ele vem ao Rio e estamos marcando um chope para bater papo sobre boteco, futebol, chope, essas coisas de mesa de bar.
Então, ele me escreveu (no texto do Guilherme “aqui” significa Belo Horizonte, ok?):

“Engraçado você falar em chope. Aqui o mais usual é falar tomar uma… E no caso uma é uma garrafa de cerveja (e nunca é uma só)…
Mas vez ou outra fico com vontade de tomar um chope mesmo. Tem umas boas choperias aqui, além do Pinguim, tem a Krug Bier e Albanos (essas produzem o seu próprio chope, diferente da choperia de Ribeirão).
Qual é o chope mais apreciado e mais comum nos bares do Rio? E que história é essa de Skol 630 ml?
Abraço,
Guilherme”.

 

Vamos lá:
Não que o carioca não aprecie uma boa cerveja gelada. É só olhar pros balcões e mesas dos botecos para perceber isso. Mas carioca gosta mesmo é do chope – e o mais apreciado na cidade é o da Brahma, de longe. Há quem cultive verdadeira ojeriza ao chope da Schin e ao da Sol. Gente como eu, aliás. Quando meu propósito é beber um chope não entro num lugar que serve essas marcas de nenhuma maneira, nem amarrado. Para mim, a eles faltam caráter, corpo, gás, sabor… Prefiro ficar na água nesses casos. Há marcas emergentes, como a Imperial, de Petrópolis, produzidas por herdeiros da coroa. E, claro, não dá para esquecer da rede Devassa, que produz quatro chopes sensacionais.
Há três modos tradicionais de se servir um chope no Rio:
– Na tulipa, o mais difundido, com uns dois dedos de espuma. Comprido, o copotem 300 ml.
– Na caldereta, mais difundida entre os bares alemães, como o Luiz e o Brasil. É um copo mais fino na base e largo na ponta, com 400 ml.
– E o garotinho, no mesmo formato da caldereta, mas com a metade da litragem: só 200 ml. Depois que o Garotinho virou governador do Estado, o carioca gaiato que só ele, passou a chamar este chope, quando escuro, de Benedita.
Aliás, falando em chope escuro, ele é facilmente encontrado em toda a cidade. Mas os bons mesmo são servidos no Bar Luiz e no Bar Lagoa. E há ainda uma quarta categoria, os botecos que servem o chope no copo longo de refrigerante (de 300 ml), como o Bracarense. Mas é uma minoria absoluta.
Praxe na mesa dos bons bares do Rio é servir uma rodada grátis de garotinho quando uma mesa que bebeu bastante pede a conta. Nos melhores endereços, às vezes o garçom serve até duas rodadas. E nos piores, como a Casa Urich, no Centro, não servem nenhum (depois da minha última visita prometi nunca mais voltar lá. Onde já se viu não servir uma rodada de garotinho? Quanta mesquinharia, meu Deus!).
Alguns bares servem apenas chope, outros cerveja – e existem os que vendem cervejas de várias procedências de chope. Ou seja, todo mundo fica feliz.
Assim como temos duas espécies de chope, na tulipa e na caldereta, temos os lugares especializados em cada copo.
Para entornar tulipas, os endereços clássicos são os botecos mais tradicionais, tipo Jobi, Adega Pérola, Amarelinho, e quase todos aqueles listados no Rio Botequim. Não servir bom chope é sentença de morte para um boteco (aliás, entre os melhores do Rio, duvido, duvido que haja algum que não sirva chope da Brahma…).
Já para beber umas calderetas vá direto aos alemães Bar Luiz e Bar Brasil. O português Casual é outro a adotar o modelo de copo.
Eu, pessoalmente, gosto dos dois.
Outro dia, conversando com um amigo, falei sobre essa coisa de chope carioca, chope paulista, servido na caldereta, geralmente.
Acho o da caldereta mais encorpado, de espuma mais densa, mais adequado para dias mais frios ou para acompanhar pratos potentes, como são os alemães, por exemplo. Já o chopinho carioca é imbatível nos dias quentes servido muito gelado, com uns dois dedinhos de espuma e gás abundante. É leve e refrescante. Desce que é uma beleza.
Para encerar o assunto, minha cimeira do chope. Não tenho dúvidas de que considero o do Bar Brasil, que você pode ver na foto, o melhor entre todos os que já tomei. Os demais, para mim, se equivalem. Há outros, certamente, tão bons quanto, mas não conheço, me esqueci ou sequer ouvi falar. Note que em décimo lugar há um empate entre 15 botecos que sabem servir a bebida dignamente. E, de lambuja, ainda fiz uma listinha com chopes bem recomendados, que eu ainda não tive a oportunidade de experimentar.
1 – Bar Brasil (foto)
2 – Jobi
3 – Bracarense
4 – Devassa
5 – Bar Luiz
6 – Adega Pérola
7 – Nova Capela
8 –Cervantes
9 – Bar lagoa
10 – Salete, A Paulistinha, Pavão Azul, Adega Flor de Coimbra, Opus, Paladino, Cosmopolita, Antigamente, Informal, Lamas, Beco das Sardinhas, Café Gaúcho, Real Chope, Belmonte, Brazinha de Ipanema.
Boto fé, mas não provei: Capitania dos Copos, Adonis, Bar da Amendoeira, Bar do Serafim, Picote.
Ah, sim: a cerveja de 630 ml para o Rio é uma boa jogada de marketing. Criaram uma garrafa com formato diferente e 30 ml a mais, ou seja, 5%. Não é nada, não é nada… não é nada. Mas o povo tá comentando a novidade. Ou seja, ponto pros marqueteiros da Skol.

Tá beleza, Guilherme?
Abraços

Publicado em 19/6/2008

About these ads

5 Respostas to “O dossiê do chope no Rio de Janeiro”

  1. Guilherme Lopes Says:

    Tá beleza, Bruno!

    Esse choppinho está bonito…

    ; )

  2. Juliana Amorim Says:

    gostei disso!!!!

  3. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    [...] O dossiê do chope no Rio de Janeiro [...]

  4. Para tudo: chope está acabando no Brasil « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    [...] E, para saber sobre a cultura desta bebida aqui pelas bandas da Guanabara, leia este post aqui: O dossiê do chope no Rio de Janeiro. [...]

  5. marcello Says:

    Paulista e morando em Porto Alegre faz tempo tô sem credenciais para opinar, porem achei muito bom o chopp da Adega do Cesare na Joaquim Nabuco. E a frequencia da moçada que já passou dos oitenta ajuda a atestar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 988 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: