Bar da Frente e Aconchego Carioca: é só atravessar a rua… e ainda tem o Petit Paulette ali do lado…

 

Bar da Frente: herdou o endereço e a geladeira de cervejas do Aconchego carioca, além da vocação para criar deliciosos petiscos

Já havia tentado, sem sucesso, visitar o Bar da Frente, que assumiu as instalações do Aconchego Carioca quando este vitorioso botequim carioca precisou ampliar o espaço para a clientela crescente.

Assim nasceu mais um lindo lugar para se gastar o tempo entre cervejas e petiscos ali naquele outrora esquecido recanto carioca, a rua Barão de Iguatemi, nas adjacências da Praça da Bandeira. Hoje em menos de um quarteirão temos três bares dignos de nota: o Aconchego Carioca, pai de todos, hoje em nova casa, o Petit Paulette, absolutamente imperdível, e agora o Bar da Frente, na casa do primeiro e também imperdível como o segundo. Na verdade, os três botecos são imperdíveis. Aos profissionais do ramo, vale uma investida demorada para investigar os três de uma vez. Mas também, é preciso lembrar, cada uma das casas merece uma visita exclusivamente dedicada a ela, com passeio mais completo e profundo pelos menus criativos que são a marca daquelas cozinhas. Quer saber a verdade? Cada um desses botecos merece pelo menos três visitas. E pronto. Tem prato até, como o bolinho de feijoada, que merece ser provado três vezes, pelo menos… por ano…

Mas, como dizia, já havia tentado visitar o Bar da Frente. Foi na sexta passada, ao redor do meio-dia e qualquer coisa, quase uma da tarde. Acredite, a casa estava lotada, assim como os bares todos do pedaço. Vagas? Claro que não havia. Depois de umas três voltas, desisti. Hoje consegui, enfim, meu lugarzinho na varanda do bar da Frente, ainda enfeitada pelo desenho que faz menção ao Aconchego Carioca.

O bolinho de arroz de puta do Bar da Frente é servido com molho de mostarda com caramelo e um potinho de pimemta da boa

Tentei provar o tal chope artesanal Botto Bier servido ali, mas não estava disponível. Fiquei na cerveja mesmo. Pedi um petisco que estava muito curioso em provar, o bolinho de arroz de puta, que é uma reinterpretação de um dos carros chefes da casa, uma homenagem às meretrizes. Com o nome oficial de arroz-de-puta-rica, mistura o cereal com carne seca, lingüiça, palmito, carne, frango, cenoura, ervilha e cenoura, tudo servido com uma coroa de dois ovos. O tal bolinho, ao que me pareceu, não é tão complexo assim, leva menos ingredientes (carne seca, lingüiça e cheiro verde, em especial). Mas é uma delícia. Sequinho, tem um recheio realmente delicioso. O toque gourmet fica por conta do molho de mostarda e caramelo, que dá uma bossa agridoce na parada, e a boa pimenta da casa dá conta em acentuar o tempero. Bingo! Beleza!

O Bar da Frente herdou mais que o endereço do Aconchego. Ficou, por exemplo, com a famosa geladeira de cerveja, ainda posicionada no mesmo e estratégico lugar, a porta do bar, como uma vitrine.

Apesar de ter adorado o bolinho e de ter ficado curioso para provar vários pratos do cardápio, com receitas muito interessantes (entre os petiscos, como o camarão crocante, empanado no coco verde e servido com chutney de maracujá e molho de iogurte com hortelã, e croquete de bacalhau com molho de azeite, azeitonas pretas, alho e ervas, e entre os pratos principais, o risoto de rabada).

O salão, agora mais espaçoso, tem ar condicionado e mantém a antiga decoração, com redes penduradas no teto e quadros de cervejarias e de artistas nordestinos

Mas resisti à tentação. Porque a missão da tarde incluía uma visita ao Aconchego Carioca, porque ainda não tinha ido no novo endereço, um casarão de esquina, com salão refrigerado, algo muito bem vindo, essencial quase, nos dias quentes de verão. E continuam lá as redes penduradas no teto, os quadros de cervejarias e de artistas nordestinos.

Moquequinha de camarão: creme de baroa com gengibre coroado com os crustáceos bem temperados

Foi só atravessar a rua que lá estava eu no Aconchego. Tinha em mente pedir, como sempre, os bolinhos de feijoada, uma das obras-primas da gastronomia brasileira. Mas, pela primeira vez, não fiz isso, resolvi investigar outros sabores. Comecei com uma gostosa tigelinha, chamada moquequinha de camarão, uma creme de baroa carregado no gengibre (delícia) com esses crustáceos lá em cima. Goteje a pimenta. Seja feliz.

Ainda estava cogitando pedir os bolinhos de feijoada quando duas receitas me chamaram a atenção: deixa arder, uma porção de pimentas dedo-de-moça recheadas com carne-seca e requeijão, e o bolinho de feijão branco com rabada.

Perguntei à garçonete sobre qual era melhor.

- Sou suspeita, porque sou eu que faço a pimenta.

- Ah, que ótimo, eu quero, então.

- Mas pior é que já acabou, acaba rapidinho…

- Então, snif, me dá o bolinho de rabada.

Bolinho de feijão branco com recheio de rabada do Aconchego carioca: massa meio seca, algo entre o acarajé e o falafel, mas o recheio estava incrível

Quando chegou a travessa, eram seis bolinhos, que mais lembravam um falafel. E a massa, de fato, era mais seca do que eu esperava, longe daquela cremosidade estonteante do bolinho de feijoada. Mas, ao menos, o recheio estava bom, muito bom, com uma deliciosa carne de rabo de boi. Também adorei o prato: reparou que é um caroço de feijão branco? Novamente era só pingar a ótima conserva de pimenta local, de onde é possível resgatar algumas rodelas de dedo-de-moça, que podem ser depositadas sobre os petiscos, instante de glória que me parece adequado a todos os pratos do cardápio.

Estava um pouco ressabiado com o Aconchego. Porque, além de colocarem maionese na receita do Comida di Buteco deste ano, ainda criaram um prato paralelo, usando Doritos, para fazer um agrado em outro detestável patrocinador do evento.

Agora, depois de visitar novamente a casa, e imbuído do espírito pacifista que gosto de ter, mas nem sempre tenho, vejo que apesar dos pesares, o Aconchego ainda é, sem qualquer dúvida, um dos melhores botecos do Brasil, com louvável seleção de cervejas (umas 200 diferentes) e petiscos verdadeiramente deliciosos, e pratos igualmente assim.

Agora, com o Bar da Frente, a rua Barão de Iguatemi entra definitivamente para a galeria de ícones da gastronomia carioca.

Que legal.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

About these ads

7 Respostas to “Bar da Frente e Aconchego Carioca: é só atravessar a rua… e ainda tem o Petit Paulette ali do lado…”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    [...] Aconchego Carioca [...]

  2. Gustavo Pinheiro Says:

    Esse circuito é demais mesmo! A melhor coisa para conseguir uma mesa no Aconchego é chegar, no máximo, às 12h15.

  3. Heitor Luiz Says:

    Adoro Paulet do Petit Paulet e Kátia do Aconchego Carioca e preciso conhecer esse Bar da Frente.
    .
    Mas tenho q dizer q apesar de detestar Maionese e Doritos, esse ano fui desavisadamente no Paulet em no período de concurso da Comida de Boteco e comi um camarão crocante q levava os dois ingredientes acima e estava acima de MARAVILHOSO.
    .
    Semana passada fui no Aconchego Carioca conhecer o recém inaugurado banheiro adaptado e vi diversas outras novidades na casa como a nova área de espera e a lojinha e comi um Ótimo peixe com banana da terra e um Pirão de Peixe q foi o melhor pirão q já comi em toda minha vida.

  4. Angelica Says:

    Adorei a dica, estou louca para conhcer. Trabalho com turismo vou montar um grupo para conhcer todos os petiscos

  5. Katia Guida Says:

    Aconchego Carioca! Recomendo!!!

  6. Joao Says:

    Vcs teriam por favor o telefone do bar da frente?
    Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 982 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: