Ipanema, a melhor praia (do Rio, do Brasil, do mundo)

Uma praia que tem um pôr do sol desses é covardia, né? Mas ainda tem as garotas de Ipanema, a subversão, o coqueirão, as pedras do Arpoador...

Uma praia que tem um pôr do sol desses é covardia, né? Mas ainda tem as garotas de Ipanema, a subversão, o coqueirão, as pedras do Arpoador...

Certa vez o Juarez Becosa, cronista de botecos d’O Globo, me classificou de “ipanemense convicto”.
Foi uma definição precisa. Não preciso sair do bairro e adjacências para ser feliz.
Nasci e moro e Ipanema. Adoro estar aqui.
Então, fiquei feliz e orgulhoso ao ler a nota de hoje em Gente Boa, dizendo que o Rio ganhou como melhor destino da América do Sul no World Travel Awards, espécie de Oscar do tursmo mundial. E Ipanema foi eleita a melhor praia.
Então resolvi recuperar um texto lá do Direto do Rio no qual defendo a tese de que Ipanema não é só a melhor praia do Brasil e das Américas, mas do mundo.

IPANEMA, A MELHOR PRAIA – Publicado em 2/4/08

Me pediram aqui para escrever uma série de posts listando o melhor do Rio de Janeiro. Nada mais natural, então, que comece com a melhor praia, essa coisa tão carioca. A partir de hoje, mais uma séria série “Direto do Rio de janeiro”: o melhor da cidade. Conto com a ajuda de vocês, tanto para pedirem dicas (Bruno, qual é o melhor chope? E o melhor bolinho de bacalhau? O melhor quiosque, qual é? E o suco?) quanto para darem as suas opiniões também.
Com vocês, o melhor do Rio.

Tudo bem, eu sou suspeito. Nasci e fui criado entre o Posto 8 e o Posto 9. E, para mim, Ipanema é a melhor praia do Rio, o melhor lugar da cidade. Considerando esse quesito “praia” mais que apenas areia e mar, Ipanema é para mim a melhor praia do Brasil – isso é só uma opinião, a minha opinião, e a caixa postal está aberta a opiniões contrárias. Vou listar as minhas razões, e você tem o direito de discordar de mim.
Para começar, Ipanema fica entre Copacabana e o Leblon, o bairro mais famoso e o mais charmoso da cidade, respectivamente. De um lado, o mar, de outro, a Lagoa. A faixa de areia é pura democracia, tem espaço para todo mundo: a rapaziada (mais) sarada se concentra defronte ao Cap Ferrat, ali pelo Posto 10. A galera que gosta de fazer uma fumaça se encontra cada vez mais longe do Posto 9, em direção ao Leblon. Mas ainda há muitos dreadlocks, tatuagens, saias indianas, incensos e gnomos por ali. Afinal, a melhor larica das praias do Rio está ao alcance da mão sem o menor esforço: os sanduíches do Uruguaio, que valem por uma refeição. Os de lingüiça e maminha são os meus favoritos, sempre regados com o excelente e picante chimichurri, à altura das melhores parrillas das redondezas do Rio da Prata, e servidos em pão francês sempre fresco – da Padaria Ipanema, a duas quadras dali, um clássico do bairro como a vizinha Chaika, embora ambos andem um tanto decadentes. As famílias preferem as proximidades da Rua Vinícius de Moraes, área livre das rodas de altinho que enchem a paciência de quem quer curtir um sol mais perto da água, e do frescobol, outra praga da beira-mar carioca, que ameaça o sossego de 98% dos freqüentadores para a diversão de 2% restantes – e a polícia não faz nada, apesar da proibição. Porque não fazem como a turma do vôlei, que brinca lá em cima? Os gays, lésbicas e simpatizantes de uma maneira geral, batem ponto há uns 25 anos entre a Farme de Amoedo e a Teixeira de Melo, o quarteirão mais gay do Brasil, talvez da América do Sul. Um pouco adiante, sentido Copacabana, a abertura do Fasano estendendo o tapete vermelho, ou melhor, as espreguiçadeiras e os guarda-sóis verdes, na praia para os seus hóspedes transformou o pedaço num dos lugares mais badalados da orla. Muito antes disso, papais, mamães, vovôs,vovós, titios e babás já curtiam com os seus pequenos o Baixo Bebê de Ipanema, com parquinho cheio de brinquedos e uma piscininha sempre lotada de crianças nos dias de sol. Mais uns minutinhos de caminhada e se chega ao Arpoador, que tem um pouco de tudo isso, além de surfistas e aposentados. Então, pode ir procurar a sua turma que você vai se sentir em casa.
Ipanema vê também o mais lindo pôr-do-sol da cidade (do Brasil?), que deu origem ao delicioso hábito de aplaudir o ato nos meses de verão. Ipanema tem a formosura das irmãs Maria Clara e Carol treinando o seu vôlei perto da Garcia d’Ávila a cada manhã. Tem restaurantes incríveis, como o Terzetto, o Zazá Bistrô, o Satyricon, o Magutta, o Gibo Brambini, a Caprcciosa, o Olivier Cozan, o Gero, o Fasano, Ten Kai, o Le Vin, o Porcão… e a pizzaria do supermercado Zona Sul, não posso me esquecer. Um monte de casa de sucos e bares (embora nestes dois últimos quesitos o Leblon esteja um degrau acima). Ipanema tem a famosa garota, que fez pelo bairro o que La Bardot fez por Búzios: deu projeção internacional.
Ipanema tem água mais limpa que a do Leblon, e tem o Arpoador, um cantinho de mar incrível. Tem moças lindas saindo pelo ladrão, na praia, no calçadão, na ciclovia, em toda a parte. E tem o Mistura Fina, a Toca do Vinícius, a Livraria da Travessa, a Letras e Expressões, a Feira Hippie, a Casa de Cultura Laura Alvin, o Empório, o Teatro Ipanema…
Há umas quatro décadas, Ipanema lança moda. Quer saber o que o Brasil vai vestir daqui a alguns meses, bate pernas lá por ali que você vai saber sem muito esforço.
No carnaval, o Simpatia é Quase Amor e a Banda de Ipanema, além de outros blocos menos votados, como o Rola Preguiçosa, o Bafafá, o Que Merda é Essa e tantos outros, mostram o lado folião do bairro.
Pra quem pode, Ipanema tem o Fasano e o Cesar Park. Para quem não pode, mais de uma dezena de albergues, como o Terrasse Hostel e o Adventure Hostel.
O serviço de praia de Ipanema também é um luxo. Além do mate, do biscoito Globo, do sorvete Itália, do sucolé do Claudinho e de outros hits das areias, é possível se sentar na canga e pedir um balde com uma garrafa de espumante. Não acredita? Então vai ao Azul-Marinho, no hotel Arpoador Inn. E depois me diz.
Afinal, Ipanema é ou não é a melhor praia do Rio – e do Brasil?

Anúncios

2 Respostas to “Ipanema, a melhor praia (do Rio, do Brasil, do mundo)”

  1. Júlio Says:

    Em relaçao as meninas Ipanema ?leblon imbativeis no Brasil inteiro.Principalmente fora de tremporada ,qdo só tem as nativas.
    Qdo está na alta temporada tem muito leite moça branca e eu imagino de onde elas sejam….rs

  2. brunoagostini Says:

    Mesmo em escala global, Julio, as cariocas são definitivamente imbatíveis pelo conjunto da obra. Não tem para catarinense, argentina, italiana, espanhola, gaúcha, paranaense, venezuelana, colombiana. Uma carioca é linda e cheia de graça por natureza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: