Um jantar na cozinha do eñe

Havia reservado um lugar na cozinha do eñe. Era a Tabla del Chef. Mas eu não imaginava que era tão bem posicionada. Um balcão, logo ao lado da entrada, com vista para todos os fornos, fogões e cozinheiros em ação.

Eñe 1

Abrimos os trabalhos com uma bela cava.

Eñe 2

Que foi apreciada vendo o movimento e sentindo os aromas que vinham da cozinha. Foi aí que a brincadeira começou.

Eñe 3

Primeiro um tartar de ostras servido dentro de um tomatinho cereja: delicadeza e sabor, numa composição tão bela quanto gostosa.

Eñe 4

Depois, uma tapa das mais apreciadas na Espanha: tostada com jamón, ou seja torrada com presunto (serrano, por favor).

Eñe 5

Comíamos enquanto tínhamos mais ou menos essa visão aí, a correria dos cozinheiros, os gritos com os pedidos comandados, o vaivém dos garçons pegando os pratos.

Eñe 6

Para acompanhar uns pães veio esse trio legal, com azeites e flor de sal.

Eñe 7

Então, foi servido um dos pratos que mais despertara a minha curiosidade, a versão eñe das batatas bravas, que, como o nome dá a entender, levam um molho de pimenta.

Eñe 8

Foi quando recebemos este cardápio aí de cima, num computadorzinho. Ficamos vendo os pratos todos, comparando nossas fotos com as deles, aguçando a vista e o paladar. Divertido isso.

Eñe 9

E não paravam de sair os pedidos…

Eñe 10

Este, no caso, era para nós mesmos. Um tartar de peixe com ovas, daquelas que explodem na boca: sublime.

Eñe 11

Aí, passamos à outra cava, esta rosada.

Eñe 12

Bebemos na companhia dos pimientos de piquillo recheados com bacalhau.

Eñe 13

Depois vieram as vieiras com espuma de salsinha e creme – que tá escondida, mas é muito boa.

Eñe

Então foi servido este belo e perfumado ravióli de castanha de caju com molho de carne e foie gras.

Eñe 14

E ainda teve lombo de atum grelhado com creme baroa e azeite de defumado.

Eñe 15

O circuito salgado terminou só com o leitãozinho acompanhado de maçã caramelada que, de fato, não poderia faltar.

Eñe 16

Para encerrar, creme catalão com um Solera 1928 inesquecível.

Eñe 17

E ainda devoramos esse sorvete de torrone, bem cremoso…

Eñe 18

… com uma tacinha de brandy

Voltei para casa redondo e feliz. E meio alto…

Anúncios

17 Respostas to “Um jantar na cozinha do eñe”

  1. A.Poulain Says:

    Nossa, Bruno, que noite incrível. A Tabla del chef é realmente maravilhosa. Sem dúvida o melhor lugar do eñe.
    abraços

    • brunoagostini Says:

      Você come, pega umas manhas de como cozinhar e, por incrível que pareça, não sai com cheiro de gordura…

  2. Dri Says:

    Quando eu crescer e desistir dessa vida de pesquisa acadêmica, quero ter dinheiro pra um jantar assim!!!! Fiquei aguando… Lindas fotos e ótimas legendas.

  3. Juliana Amorim Says:

    Obrigada Bruno!!!! Já estava animada, agoras estou decidida!!!
    Beijoca

  4. Juliana Amorim Says:

    e um detalhe: um post CHEIO DE FOTOS!!!! Nossa um luxo no blog do bloco “posto depois uma foto”! kakakaaka
    Não resisti!

    • brunoagostini Says:

      pois é, anda tão corrida a vida. Mas pretendo repetir posts como esse.
      Mais fotográficos e menos gramaticais

  5. Claudia Carmello Says:

    Bruno! Belas fotos, deu água na boca, mas… cardápio no laptop? deusôlivre! Sai do meu jantar, laptop, sai!

    • brunoagostini Says:

      Eles têm o cardápio normal, ali é só para quem quer ver as fotos. Na verdade, é só uma brincadeira. Eu curti. Mas, se fosse no Adonis, ou menos no Antiquarius, ia achar horrível. Mas a parada lá é moderna. Valeu pela visita, Clau. Beijos

  6. Laura Says:

    Deu até vontade de voltar!

  7. Léo Says:

    rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrgggggggggggrrrrrrrrrrrrrrrrrrr isso são grunhidos de vontade de comer isso!!!!!!!!!!!
    e ai, essa orgia de prazer saiu quanto? $, só o menu?

    abraços

    • brunoagostini Says:

      Olá, Leo. O menu, com oito pratos, custa R$ 140. Para ficar na tabla é preciso estar num grupo de quatro, nem mais, nem menos. Um abraço

  8. Kinoshita: beleza é fundamental « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] tão belos os pratos que merecem um post como o do eñe e o do Marina […]

  9. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] eñe […]

  10. Restaurantes para uma refeição inesquecível no Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] pergunta sobre o eñe. Eu acho que também vale, e como, uma refeição lá (melhor ainda se for na Tabla del Chef). Sou fã da casa, sempre surpreendente. E, se é para ir lá, em vez de pedir uma garrafa o melhor […]

  11. Palmito com foie gras e o almoço executivo do Olympe « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Este era para ser um post daqueles cheios de fotos, como esses dois sobre o eñe (clique aqui e aqui), esse sobre o Le Pré Catelan ou esse aqui, sobre o Ritz de Paris. Mas acontece que o blogueiro […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: