Jardim de Napoli: a melhor cantina de São Paulo

Polpetoni com tagliateli caseiro com molho de funghi: não preciso dizer mais nada

Muito se fala que São Paulo é a capital da gastronomia, coisa e tal. Acho isso uma bobagem. São Paulo tem, simplesmente, mais restaurantes que o Rio, só por ser uma cidade três vezes maior. Eu já escrevi outras vezes e continua achando não só que no Rio se come melhor, mas também com mais charme. Não sinto falta de nada por aqui, a não ser das cantinas. Ah, as cantinas, como adoro. Já estive em muitas.
Entre as mais proeminentes, Buttina, Caciatore e Mancini (estive em quase todas as casas da famiglia). No último domingo almocei no Jardim de Napoli, e a refeição foi tudo o que se espera de uma cantina. Ambiente bagunçado, garrafinhas de Chianti, com cestinha de pelha, penduradas no teto, e muita comida caseira, com massas mergulhadas em molhos perfeitos, depois de pães, conservas, queijos e embutidos abrirem os trabalhos.
Foi incrível.
Primeiro, uns pães de casca rígida e miolo macio, muito próprio a receber azeites, encharcando a sua massa delicada. Nele deitei fatias de berinjela em conserva e depois um parmesão delicioso, cortado finamente. Mas o melhor dos antipasti chegou por último, uma linguiça frita da qual nunca esquecerei na vida. Saborosa, crocante, frita no ponto exato, com uma pimentinha no fundo para deixar tudo ainda melhor.
Como nove em cada dez clientes da casa, pedidos o famoso polpetone. Passei a desconfiar que ninguém, no mundo, nem na Itália, nem em Nova York nem na Serra Gaúcha ou qualquer região de imigrantes, faz um polpetone melhor. Carne deliciosa, molho incrível, com baixa acidez e tempero perfeito, textura linda, quase cremosa.
Os garçons sugerem para acompanhar um tagliatele ao molho branco de cogumelos, e quem sou eu para não seguir conselho de garçom de cantina séria? Fomos nessa.
A massa conseguiu a proeza de fazer tudo melhorar. Os dois molhos, de texturas e cores distintas, aos poucos iam se misturando, criando uma terceira estrutura líquida, de textura cremosa e, como se diz, marmorizada, tendendo ao rosé. Salpicando um queijinho ralado, cheguei ao nirvana gastronômico, gozei pela boca. Delícia, sensacional, incrível, pela simplicidade, sabor, equilíbrio e, ao meu ver, até beleza: olha que lindo o prato.
Acompanhamos as duas etapas com o Yume, um Montepulciano d’Abruzzo da Caldora, muito bom e barato, por sinal.
E nem pedimos sobremesa.

Anúncios

5 Respostas to “Jardim de Napoli: a melhor cantina de São Paulo”

  1. Dri Says:

    Tao correndo uns boatos interneticos dando conta de que o blogueiro estaria nesse instante a bordo do maior navio de cruzeiros do mundo… É verdade?? Dá uma palhinha pra gente, Bruno!

  2. eduardo sato Says:

    Olá Bruno.

    Amo o Jardim de Napoli e a dupla polpetoni + tagliateli com funghi, realmente, é de outro mundo. Como sou novo na cidade, gostaria de saber onde poderia jantar de maneira parecida, com os pães italianos crocantes, antipastos,etc.

    Abraços.

  3. Viagens culturais e lojinhas de museu « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] lojas e paredes grafitadas até almoçarmos gloriosamente no Jardim de Napoli (post que você pode ler aqui). Uma das passagens mais agradáveis foi no MAC do Ibirapuera. No fim da visita passamos na lojinha […]

  4. Ubaldo Tritone Says:

    SOU ITALIANO,SOU DE NAPOLES E MORO EM NAPOLES,SEM OFENSA……..TIRA AQUELA FOTO,NEM ESTOU ENTENDENDO O QUE SIGNIFICA AQUELE PRATO,COISA E’? MACCHERONI? PARECE UMA COLLA,E AQUELE NEGOCIO DE LADO,QUE COISA E’? MA QUAL CANTINA DE NAPOLES,FAZ O FAVOR,QUER COMER COMIDA NAPOLETANA,A VERDADEIRA COMIDA NAPOLETANA? VEM PRA NAPOL.ES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: