Num almoço em São Paulo: Cuidado, você pode ser assaltado (e a grande cozinha do Vecchio Torino)

Massinha verde recheada de pato com molho de tomate e queijo fontina, servido na forminha, depois retirada: sensacional

Adoro ir a São Paulo. Mas duas coisas me irritam: o trânsito e a mania que paulista tem de perguntar “Meu, como é morar no Rio, no meio daquele tiroteio? Como vocês conseguem?”, como se a maior cidade do Brasil fosse mais segura que o Rio, o que a gente sabe que não é (só a mídia paulista acredita nisso). Como se morar em São Paulo, em qualquer lugar ou circunstância, pudesse ser melhor que no Rio…
Eu sempre respondo: “Com aquela vista, cara, quem precisa de segurança”.

A coisa parece que está mesmo feia por lá. Na semana passada, por coincidência me hospedei num hotel ao lado do restaurante Vecchio Torino, um dos melhores italianos do Brasil.
Fui obrigado a almoçar lá.
Convidei o grande Fábio Seixo, que sabe tudo de fotografia e muito de comida (é craque em fotos de gastronomia) para me acompanhar na refeição.
Alguns passos depois de sair do hotel, cheguamos à pesada porta de ferro e vidro bisotado do refinado restaurante. Mas ela estava trancada por dentro.
Perguntei ao sujeito que parecia ser o manobrista: “O restaurante tá fechado hoje”.
“Não, tá aberto, mas tem que pedir para abrir a porta”, disse ele.
Bizarro. Nunca tinha visto isso antes, em nenhum lugar do mundo. Restaurante trancado na hora do almoço com medo de bandidos.
Fiquei meio espantando, e perguntei para que tudo isso.
“É por causa dos ladrões, tá cheio deles por ai”.
Como diria o Ancelmo:  Deve ser terrível… você sabe.

Mas o que se seguiu a isso foi soberbo. O restaurante justifica totalmente as duas estrelas do Guia Quatro Rodas que ostenta (como se sabe, o único prêmio gastronômico deste país com algum valor são as estrelas do Guia Quatro Rodas, infelizmente. O resto, sabemos que é jogo de compadre e comadre).

Mas, bem, a comida do Vecchio Torino é algo que justifica burlar o estranho esquema de segurança adotado na casa. Começamos com uns pães, molhados com bom azeite. Como a fome não era muita e os preços, relativamente altos, decidimos pedir uma massinha só para cada, e um Chianti para acompanhar (a carta da casa é muito boa).

Nossos pedidos foram até semelhantes. Eu, uma massa verde recheada de pato com molho de tomate e queijo fontina, o Fábio o famoso nhoque da casa, servido afogado no mesmo molho do meu prato.

“É simplesmente o melhor nhoque que já comi na vida”, setenciou o meu colega, para o meu total  acordo depois que provei as bolinhas de batata, com massa cremosa, quase um purê, envolvido pelo molho sensacional de tomate com queijo, leve, forte, inesquecível.

Nem pense em jogar parmesão, o prato já vem de fábrica totalmente equiibrado, delicioso, sublime. É, sem dúvida, o melhor nhoque que já comi.

Minha massa também estava ótima, valorizada pelo molho denso e consistente, com ótima acidez, bem dosado no sal e temperos.

Finalizamos com uma panacotta igualmente fabulosa, delicada, seguida de um bom espresso.

Como valeu a pena o investimento (uns R$ 120 por cabeça). Como valeu.

Anúncios

15 Respostas to “Num almoço em São Paulo: Cuidado, você pode ser assaltado (e a grande cozinha do Vecchio Torino)”

  1. Cris Beltrão Says:

    Nunca cheguei em Estado nenhum ressaltando qualquer atributo negativo da cidade para onde viajo. Nunca! Acho deselegante, grosseiro. Por outro lado, não existe UMA VEZ que eu chegue em SP que não ouça comentários pejorativos de pessoas com quem não tenho a menor intimidade e que deliberadamente resolvem falar mal do Rio à tôa, do nada, sem convite. Começa no aeroporto e se desdobra cidade adentro, a cada vez que descobrem que sou carioca. Não tem nhoque que recupere o meu humor depois disso… Seria tão lindo, naquela cidade bacana que é SP, eles perderem esse cacoete! Beijoxxxxxxxxxxx cariocaxxxxxxxxxxxxxxx

  2. Dri Says:

    Bem, de FATO vc foi assaltado. R$120 num almoço é um roubo!! Por mais sensacioanal que ele seja…

  3. brunoagostini Says:

    Bom, teve o vinho que, sozinho, custou uns 45 por cabeça. O prato custava uns R$ 50 (mas vale cada centavo), enquanto a sobremesa saiu por uns R$ 15.

    • Dri Says:

      Sabe o q me deixa mal mesmo? É o lucro que existe em todas as etapas. Não duvido da qualidade da comida, mas pela foto me pareceu comida insuficiente para uma pessoa com fome normal… E R$50 por um prato de massa de fato me parece super inflacionado. Bem como a margem de lucro que existe na venda dos vinhos… Mas sei lá. Eu é que devo estar ganhando pouco…

      • brunoagostini Says:

        É caro mesmo, mas muito bom. Pior é quem cobra isso pra servir comida ruim, e isso tem bastante por aí.
        ah, sim: é insuficiete mesmo para uma pessoa com fome

  4. Léo Says:

    ai os Paulistas…engraçado, quando os encontro viajando ai por essas estradas perdidas…eles sempre comentam: COMO EU GOSTARIA DE VIVER NO RIO!!!!!!!!!! e em tom lamurioso dizem “só vivo em sampa porque não tem outro jeito…”

    quando estou dando minhas remada às 7 da matina na enseada de botafogo, fico olhando o pão de açucar..o sol saindo lá pelos lados de niterói e penso: como alguém pode viver sem o rio…

  5. Tião Says:

    O melhor de São Paulo em minha modesta opinião e aí concordando com o grande ´Bussunda´………….é quando vc embarca de volta pro Rio.Não tem preço.Saudações .

  6. José Paulo Says:

    Ahahahah… sensacional essa discussão São Paulo x Rio. Mas os cariocas têm razão… se não fosse pela existência dos cariocas, o Rio de Janeiro seria o melhor lugar do mundo.

  7. Notícias de São Paulo, e o sensacional almoço de domingo no Due Cuochi « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] tempo no forno, gratinando um queijo, chegando com uma casca douradinha (mas é preciso dizer: o nhoque o Vecchio Torino, ainda em São Paulo, continua sendo, de longe, […]

  8. Restaurante Due Cuochi, em São Paulo: coelho espetacular - Boa Vida - viajeaqui.com.br Says:

    […] tempo no forno, gratinando um queijo, chegando com uma casca douradinha (mas é preciso dizer: o nhoque do Vecchio Torino, ainda em São Paulo, continua sendo, de longe, […]

  9. Leonardo Bozzini Says:

    Eu sou de São Paulo, e já comi este nhoque(quem pediu foi minha Mulher, mas eu provei) e não achei nada de mais.Eu comi dois pratos aí além desse, a saber, o risoto de trufas pretas(que acho que ele não usa trufas pretas italianas; penso que ele engana os clientes, pois não tinha nada de sensacional, e o outro prato, o que segundo o site é composto de Peixe com lagosta, mexilhão, patas de caranguejo,
    vieira e camarão, caríssimo, se eu não me engano R$ 70, e um fracasso.
    Como em restaurantes muito bom com pratos variando de 30 a 50 e MUITO melhor do que estes pratos desse restaurante fraquíssimo.
    Além do mais não fui com a cara do chefe desse restaurante que parece que acha que é o melhor chefe do mundo, quando é apenas mais um no meio. Medíocre já é muito pra ele.
    Como você disse, as revistas só podem ser compradas, pois, na Veja esse ganhou 5 estrelas (lamentável)
    Agora, uma coisa não me surpreende: o fato de você se surpreender positivamente com esse restaurante, haja visto a baixíssima qualidade gastronômica carioca.

    • brunoagostini Says:

      Desculpe, Leo, pelo visto o sabidão aqui é você, eu não queria te ofender, desculpe mesmo…

      • Leonardo Bozzini Says:

        Não pegue por mal, é a realidade.
        Nasci em São Paulo, vivo em São Paulo, mas não sou ignorante ao ponto de dizer que São Paulo é uma maravilha e o Rio é péssimo.
        Muito pelo contrário.Odeio São Paulo na maioria dos sentidos.
        E gosto muito da natureza do Rio(que diga-se de passagem é mérito de Deus e não “dos cariocas”).Mas tem muitas outras coisas que prefiro o Rio.
        Agora; gastronomia em São Paulo é melhor e não tem nem o que discutir.São Paulo é reconhecida como uma das capitais gastronômicas mundialmente falando.Já o Rio tem outras referências.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: