Café e Bar Brotinho, mas pode me chamar de Bar da Dona Maria, por favor

Balcão de mármore, refrigerador antigo, paredes de um charmoso verde desbotado e, mais importante de tudo, uma senhorinha controlando tudo detrás do balcão

Café e Bar Brotinho é o nome oficial, gravado em letras negras pregadas na parede verde-clara, já com sinais de desbotamento. Mas ninguém sabe. Este clássico da Muda é conhecido como Bar da Dona Maria. É um dos bares cariocas de caráter,  personalidade, que representam uma linhagem tradicional. São aquelas casas de administração familiar, cujo dono dá expediente detrás do balcão e conhece os clientes pelo nome. As paredes são de azulejo e o balcão, de mármore, como antigamente. O refrigerador é praticamente uma peça de antiquário, e gela a cerveja à perfeição.
 
O Bar da Dona, inaugurado em 1960, Maria é asssim. Com outros predicados. Sabemos que boteco dá samba. Vários bares da cidade são instituições sambistas. Como o Bip Bip e suas rodas. Dona Maria também é bamba. Tão bamba que é o ponto de concentração do bloco Nem Muda Nem Sai de Cima, que puxa o samba no sábado duas semanas antes do carnaval, como que anunciando a festa. O bloco foi idealizado pela dupla Moacyr Luz (que foi o enredo deste ano) e Aldyr Blanc, que por anos moraram num mesmo prédio perto dali, a famosa Rua Garibaldi, e eram dos clientes mais assíduos do lugar. Aliás, falando em Rua Garibaldi, foi na feira que acontece ali às sextas que por alguns anos Moacyr Luz “arrendou” uma barraca para receber os amigos com muita pinga e cerveja, além de incontáveis quitutes feitos na hora de acordo com o que as bancas ofereciam de melhor no dia. Tudo regado a muito samba, claro. É dessas coisas que só poderiam  mesmo acontecer no Rio.
 

Li por aí que a Dona Maria tinha vendido o bar. No dia em que estive lá, faz pouco mais de um mês, ela estava lá, comandando o serviço do balcão. Hoje liguei para l,á. falei com ela.
“Não vendi o bar, isso é mentira, e cá estou todos os dias”, ela me disse um tanto ressabiada ao telefone.

 
Durante a semana o Bar da Dona Maria serve PFs e petiscos. Os pratos levam feijão espesso, arroz, farofa e fritas, essa combinação mais-que-perfeita que anda saindo de moda, dando lugar, por exemplo, a farofa de quinoa e chips de mandioquinha…
 

Croquetes, bolinhos de aipim e Original geladona: maravilha de mesa

O croquete de carne é famoso. Frito na hora, cai bem com a cervejinha, além da boa pimenta da casa (se jogar uma mostardinha preta, então, fica tudo ainda melhor). Os pastéis, também preparados após o pedido, batem um bolão.

Os bolinhos de carne, cobertos com rico molho de tomate, expostos na estufa

 

Boa também é a almôndega, mas esta fica exposta na estufa de vidro, como que maturando. Também pede uma pimentinha, e a companhia de um copo (americano, obviamente) de cerveja Original.

Gastronomicamente falando o dia mais concorrido é o sábado, quando são servidas a feijoada e o risoto de camarão(para dois, até três, custam R$ 27). Eles aceitam reserva, dando claros sinais de que as panelas são raspadas cedo. Se chegar depois de umas 15h é capaz de não ter mais nem o caldinho do feihão…
Sábado é bom pra comer. Mas se você me perguntar o melhor dia para visitar o lugar eu diria que é a segunda-feira. Porque de lá você pode seguir direto  de lá siga para o Samba do Trabalhador, capiteaneado pelo grande Moa, que começa a ficar bom ali pelas 17h. Uma beleza de programa. carioquíssimo, em plena segunda-feira. É para começar a semana com o pé direito (e na jaca).
 
 
Para encerrar, deixo essa seleção de frases que enfeita o cardápio.
E eu não preciso dizer mais nada…
Anúncios

2 Respostas to “Café e Bar Brotinho, mas pode me chamar de Bar da Dona Maria, por favor”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Bar da Dona Maria […]

  2. Um fim de semana sambista no Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] boa pedida é estar no Bar da Dona Maria (leia aqui), na Muda, perto do Clube Renascença, no Andaraí. Passe no boteco, tome umas, e siga para a roda […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: