Na Lapa, um centenário bar alemão chamado Brasil

O chope do Bar Brasil, com espuma cremesa: o melhor do Rio

Em novembro de 2008, o Bar Brasil completou 100 anos de vida – em plena forma. Trata-se de um dos endereços mais importantes da cena boêmio-etílico-gastronômica da cidade. E não apenas pelos muitos anos de vida, mas pelo que chega às mesas, principalmente.

Bolo de carne, uma espécie de avô do hambúrguer

Primeiro é preciso saber que, apesar do nome, a casa é alemã. Ou seja: entre as especialidades, o melhor da cozinha germânica: kassler com salada de batatas, bolo de carne, lentilha garni (o prato mais famoso, que leva salsichão, meia lingüiça defumada, lentilhas, carne assada, kassler, carré de porco fresco e língua fresca), salsichão de vitela, chucrute. A casa faz algumas concessões à cozinha brasileira, servindo, por exemplo, um badalado kassler à mineira (carré defumado com couve, arroz e tutu, incorporado ao cardápio por sugestão de ninguém mais ninguém menos que Paulinho da Viola). Para acompanhar, o melhor chope do Rio, na minha modesta opinião.
Muito antes de surgir essa onda de chope gourmet, com o pedantismo da pressão vinda de duas torneiras, esse bom e velho bar numa esquina da Lapa servia schnits com a proporção exata de líquido e creme (sim, neste caso é um creme, não espuma).
O segredo da perfeição tem a idade da casa. A serpentina de cobre que, reza a lenda, tem100 metros de comprimento, garantia de chope na temperatura exata de serviço: zero grau.
O Bar Brasil é um bar de esquina, instalado num antigo sobrado. Mas não é um bar de esquina. Por uma dessas partilhas estranhas de imóveis, o Bar Brasil ocupa a quase-esquina de duas ruas, Mem de Sá e Lavradio, dois emblemas da nova cena noturna carioca que faz da Lapa o lugar onde todos se encontram. Se a noite do Rio pudesse hoje se limitar a um único lugar este lugar seria a Lapa.
Mas isso todos sabem, voltemos ao balcão centenário de madeira, que por si só valeria uma visita ao lugar. Entre as duas entradas que o boteco dispõe, uma loja de pneus ocupa exatamente a esquina. O Bar Brasil o abraça, ocupando as duas laterais. Fui claro? Deu pra entender a disposição geográfica do Bar Brasil? Pela entrada da Rua do Lavradio o ambiente é mais tranqüilo, vale saber. Mas, quando estive lá, há não muito tempo, uma turma de sambistas da Mangueira ocupava uma das mesas entornando todas. Que barulhinho bom. Vou voltar lá em breve para um post mais alentado para a série de restaurantes mais antigos e tradicionais do Rio.
Enquanto isso, conta pra mim o que você acha do Bar Brasil, conta.
Na hora de pedir a conta, não dispense o appfelstrudel, servido com um chantilly de responsa (cuja textura lembra a do creme do chope).

Para quem se interessou: fica na Av. Mem de Sá, 90, e funciona de segunda a sexta, das 11h30 às 23h (aos sábados abre só para almoço). O telefone é 2509-5943. E, até onde eu sei, não tem site.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

8 Respostas to “Na Lapa, um centenário bar alemão chamado Brasil”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Bar Brasil […]

  2. Mari Ceratti Says:

    Oi, Bruno! Você lembra qual é o nome daquele vinho israelense que você comprou no Aeroporto de Miami, a caminho de Barbados (aquele quase esquecido várias vezes… rsrsrs)? Porque comprei um com essa origem no mesmo lugar, e queria saber se é o mesmo, se vc gostou, etc. O que adquiri se chama Psagot. É um cabernet sauvignon de 2007. Bjs, Mari.

  3. Marcio Tend Says:

    Bruno, o Bar Brasil é simplesmente FANTÁSTICO. Tudo, eu disse TUDO é muito bom. A salada de batata é fantástica os salsichões idem, o chopp nem comento, o strudel com creme é digno de palmas e tem uma torta de chocolate com nozes nota 10, eu trabalho na Avenida Rio Branco perto da Carioca, mas pelo menos uma vez por mês dou uma fugida lá pra aquelas bandas da Lavradio pra ir no Bar Brasil.

  4. Ricardo Machado Says:

    o Bar Brasil é um templo. José, o dono, mais conhecido por Pepe, é o espanhol mais carioca do país. Além de muito bem humorado, é dono de histórias fantásticas. Os garçons são outro capítulo à parte, dos bons.

    A comida dispensa comentários: é ótima e cumpre seu papel com rara dignidade.

    O chope, meus deuses, é o diabo de bom!

    Vida longa ao Bar Brasil!

  5. Reinaldo Frizzera Says:

    Realmente o Bar Brasil faz parte da história do Rio de Janeiro. Frequentei muito o estabelecimento nos anos setenta e oitenta. Hoje me encontro na Bahia más em visita ao Rio, ( dia 26/09/2012) estive matando a saudade e tive o prazer de conversar com o Garson Ésio que juntamente com o Chico, lá atendem desde 1963 e 1962, respectivamente.
    Concordo plenamente com as opiniões elogiosas sobre o local. Como estou escrevendo um livro cuja locação se dá no Rio, certamente farei mensão ao local.
    Abraços em todos os fãs do estabelecimento, seus garsons, funcionários de cozinha e no proprietário, naturalmente.
    Reinaldo Frizzera.

  6. Carl Says:

    Quando vou ao Rio não deixo de visitar o Bar Brasil, é um dos meus preferidos na cidade. Sempre dou preferência aos restaurantes tradicionais e mais antigos, pois estes mostram o que há de melhor na cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: