Casa da Feijoada: o lar do melhor feijão do Rio

 
 

Para uma refeição tranquila, com o salão vazio assim, só mesmo durante a semana: aos sábados, domingos e feriados tem fila na porta, aí eu não encaro

 
Sou vizinho da Casa da Feijoada, em Ipanema. Mas até umas duas semanas atrás nunca havia visitado a casa. Apesar disso, sempre indicacava aos amigos o lugar como a melhor feijoada do Rio.
Mas como assim?, você deve estar se perguntando.
Calma, eu explico.
Nunca tinha visitado a casa, mas há pelo menos 15 anos cultivo o hábito de pedir o prato em casa. A versão para duas pessoas serve até quatro – com certa folga, eu diria. São umas cinco quentinhas de isopor: uma com feijão, uma outra com as carnes que você escolheu, outra com arrroz, mais uma com farofa, couve e torresmo, mais uma outra com aipim frito, e ainda nos chegam uns pedaços de laranja e umas compotinhas de frutas, a sobremesa clássica do lugar.
Vale muito a pena. É a minha pedida preferida para quando volto de alguma viagem ao exterior com saudade de comida bem brasileira – e não estou em condições de cozinhar.
O prato ali é preparado à perfeição, com cada tipo de carne cozido no tempo certo, com uma farofa digna e uns torresmos crocantes, a couve macia, o arroz soltinho.
Nas minhas férias, enfim, fui visitar a casa no meio de uma tarde de muita preguiça, com o sol macio do inverno carioca.
Sentei-me junto à janela e pedi o feijão.
 

Caldinho de feijão, pimenta malagueta (nada de Tabasco, por favor) e uma batidinha de limão que é a melhor companhia para o prato mais famoso do Brasil

Logo nos chega uma cumbuquinha de caldinho de feijão fumegante, tal aquela servida no Brasileirinho, que pertence aos mesmos donos da Casa da feijoada, o que explica a excelência do seu feijão (tanto faz, aliás, pedir o prato para viagem ali ou na Casa da Feijoada, é igualzinha). Para acompanhar, nada de tabasco, é claro, comom qualquer lugar honesto dedicado à cozinha brasileira. É malagueta, e das boas, curtida em pinga, alho e louro.
 
Na Casa da Feijoada quem pede a especialidade entra numa espécie de rodízio, ao contrário do Brasileirinho, que serve porções para de uma a quatro pessoas. O sistema inclui uma ótima batida de limão, melhor companhia para a sequência de cumbucas, e sobremesas, doces caseiros bem gostosinhos. Também tem batida de maracujá, que até é gostosa, mas a de limão cai muito melhor com o feijão.

E, então, alcançamos a glória: feijão, carnes que você escolhe, farofa, pimenta, torresmo, couve, laranja, uma combinação fabulosa que te manda direto para a cama depois... Mas vale a pena...

Depois da rodada de caldinho, que merece bis, ao menos para os apreciadores de tal acepipe, nos chegam umas linguiças muito da boas, bem fritinhas, sequinhas e saborosas. E tome mais malagueta.
Só então é servida a feijoada, com as carnes que o cliente escolhe: eu fico com paio, lombo, rabinho, costelinha e linguiça, quem sabe um bacon. 
Solenemente dispenso tanto o arroz quanto o aipim, ainda que bem feitinhos. Fico só combinando proporções variadas de feijão e farofa, com um pouquinho de couve, pimenta e laranja. Aí, belisco uma carninha, dou um gole na batidinha e paço o garfo nesta mistura de feijão com farofa e temperos, digamos assim.
 

Docinhos variados para encerrar de maneira adequada e condizente o percurso: tem de banana, de leite e de abóbora com coco

Encerrei com os docinhos que eu já conhecia, sempre um bom encerramento depois de encarar uma feijoada.
 
No fim das contas, paguei uns R$ 60. Para quem quase sempre pede uma garrafa de vinho para acompangar as refeições, o almoço na Casa da Feijoada, acompanhado de boa batida de limão, acabou saindo até bem baratinho.
Dali fui direto para a cama tirar uma sonequinha no fim da tarde de uma quarta-feira qualquer, algo impossível fora das férias… Por isso, foi a data escolhida para, enfim, visitar a Casa da Feijoada.
E só de escrever este texto fiquei com vontade de ir de novo. Mas menos nos fins de semana, quando tem fila na porta…
Para ler um post sobre feijoada e samba, clique aqui.
 
Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.
 
Anúncios

10 Respostas to “Casa da Feijoada: o lar do melhor feijão do Rio”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Casa da Feijoada […]

  2. Rafael Says:

    Bom, eu cai no seu blog por acaso, depois de um google qq, mas venho acompanhando por achar super bacanas os posts e parabéns por isso! Mas tenho que discordar desse post específico. Já fui na Casa da Feijoada, é ótima, mas para mim o Bar do Mineiro em Santa Tereza ainda é o lugar da melhor feijoada do Rio!!! O gosto, mas o gosto daquela feijoada é sobrenatural… e a noite não é o mesmo sabor, tem q ir meio-dia. Claro…gosto é gosto e não se discute. Abraço e novamente parabéns!

    • brunoagostini Says:

      Vaaleu, Rafael. Já fui muito no bar do Mineiro, adoro, mas nunca provei a feijoada. Mas boto fé no que você diz. Mais um motivo para ir lá conferir. Vou tentar na próxima semana. Obrigado pelas visitas. Um abraço

    • brunoagostini Says:

      Rafael, inspirado pelo seu comentário, fui conferir. Acabo de voltar da feijoada do Bar do Mineiro. Adorei o programa, mas a feijoada é fraca… Mesmo que a malagueta seja de primeira. Que pena.

  3. vi Says:

    bruno,
    não sei se o sabor é diferente pro pedido em casa do que se come no restaurante, mas as vezes em que pedi a feijoada de lá em casa sinceramente não achei nada demais… pra minha surpresa, uma ótima pedida pra uma feijoada honestíssima, bom preço e mt farta é o bufê de feijoada que o la mole da barra oferece às sextas. surpreendentemente mt bom!

    bj!

  4. vi Says:

    ah, e lá tem a pimenta malagueta!! rsrs

  5. natalia Says:

    achei que fosse só eu que tivesse me decepcionado com a casa da feijoada. Na verdade a decepção foi com o feijão em si, que achei pouco temperado, praticamente fiquei no caldinho (devidamente malaguetado, claro), esse sim delicioso. os acompanhamentos tb estavam muito bons.

  6. Léo Says:

    não ponho os pés no la mole nem amarrado e passando fome durante semanas..prefiro morrer de inanição.

  7. vi Says:

    nossa, mas que exagero hein, leo…

  8. Júlio Says:

    Feijoada ………..só em hotel aqui no Rio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: