A caravana rumo ao Parador Valência: quem me acompanha?

Jerez servido devidamente tapado com uma bela fatia de jamón: isso vai ser só o começo...

O fim de semana gastronômico em Petrópolis, ainda mais com a filha, está realmente saboroso.

Ontem o jantar no Parador Santarém Marina, que me convidou para conhecer o novo menu do Danio Braga, foi muito gostoso. Teve pães quentinhos com caponata e chantilly de parmesão. Em seguida, creme de cogumelos com azeite trufado e ovo pochê (nesta etapa caiu como uma luva o tal chantilly). Depois, nhoque de berinjela, apreciado pela filha, e cassoulet de vitelo com favas e linguiça sobre risoto de açafrão, uma deliciosa receita, parruda, mas sem perder a ternura do boi bebê.

Hoje o almoço foi dividido entre dois restaurantes. Primeiro umas tapinhas no Parador Valência: um polvo frito com alho, sublime, e uma tortilla, a melhor que comi na vida, inclusive muitas ótimas provadas na Espanha mesmo. A dupla de petiscos foi acompanhada de uma tacinha de Jerez fino, como sempre é bom. Ali na casa do chef Paquito o Jerez é servido assim, com uma fatia de jamón serrano tapando, como na foto que ilustra este post.

Parece bobagem, talvez seja. Mas o pai ficou muito orgulhoso por duas razões: pela primeira vez na vida a filha comeu polvo e, para coroar o momento, ainda adorou. Fiquei feliz.

Dali rumamos para o Barão, que nos serviu um pratinho de massinhas folheadas recheadas, seguido de uma tortinha folheda com capivara assada longamente (estava divina a carne) e depois um filé mignon de cabrito na chapa com ervas, com molho de uva e sálvia, acompanhado de um sedoso purê de baroa. Por fim, uma beleza de sobremesa, levinha, uma “rosa” de manga, linda e gostosa. Depois, cafezinhos servido numa bela xícara. Mas detalhes do Barão deixo para posts ou reportagens a seguir.

Hoje, na verdade, a razão deste post é uma só. Degustar só a dupla de tapas, perfeita, na casa do Paquito, me deixou com uma vontade enorme de provar tudo o mais que lista o cardápio. Este post, na verdade, é uma convocação aos amigos. Vamos montar uma caravana num fim de semana desses para subir a serra e passar a tarde no Parador Valência, começando com umas tapas, prosseguindo com paellas e coroando o dia com um cochinillo¿ Vamos¿

Para acompanhar, uma bateria de vinhos espanhóis, começando com uma seleção de Jerez, dos secos, e Cavas, seguindo com brancos e rosés. E deixando um tinto parrudo pro fim, para depois do cochinillo, que deve ser acompanhado, penso, de uma boa cava rosé.

O ideal seria um número entre oito e dez pessoas, para alugarmos uma van.

E aí, quem vai?

Índice de posts de cidades no estado do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

15 Respostas to “A caravana rumo ao Parador Valência: quem me acompanha?”

  1. Constance Escobar Says:

    Lendo esse post, me bateu uma saudade do Parador… Não sei se você chegou a ler lá no blog, mas, agora em agosto passei uma tarde inesquecível no Parador, coroada pelo incrível cochinillo. Dá mesmo vontade de voltar, não apenas pela comida, mas pelo encantamento daquela casa e pela figura ímpar que é o Paquito…

  2. Guilherme Lopes Says:

    Sai uma van de BH?

    ; )

  3. Maíra Knox Says:

    Ahhhh o Parador Valência, foi lá um dos primeiros micos gastronômicos que passei com um ex namorado.
    Chegamos a Itaipava pela manhã e fomos almoçar, no clima serrano, neblina na varanda, encantada com a casinha e seus mil quadrinhos na parede, colheres e azulejos espanhóis que pareciam brotar a cada olhar desviado.
    Começamos pelas tapas, de todos os tipos. Paquito é um conquistador e sabe seduzir muito bem seus clientes, não escolhemos nada, tudo foi sugerido pelo Chef . A Paella de lá é tão maravilhosa que já anoitecia e eu não conseguia parar de comer. E as sobremesas?! Fernanda, esposa de Paquito apesar de não ser espanhola prepara um “leche frito” que me fez repensar se Crème brûlée era realmente meu doce predileto.
    Resultado, passei a noite toda sem conseguir me mover de tanto que exagerei.
    Não pense que a comida é pesada, realmente eu perdi a noção do tamanho do meu estômago.

    Cheguei a pensar que o Parador fosse assim pois era início de namoro, e que quando se está apaixonada tudo fica um pouco melhor, mas voltei outras vezes, em crise, em estado normal ou com sono e confesso que em todas as vezes o tempo parou ao saborear as delícias que lá servem.

    Estou totalmente dentro!

    MK

  4. Constance Escobar Says:

    Tá aqui o link, Bruno: http://www.praquemquisermevisitar.com/rionamesa_valencia.asp
    Dá uma olhada no cochinillo…

  5. marisa Says:

    eu topo… mas já estao esperando por vc. na serra. me diga qdo. no proximo feriado estarei os 4 dias na serra. legal saber q. sua filhota já tá comendo polvo! bjs Marisa

  6. marisa Says:

    eu quis dizer, Eu já estarei esperando por vc. na serra”

  7. Maria Vargas Says:

    Nossa, eu quero… comer o tal leitão. Qual vai ser? rs.
    bjks

  8. brunoagostini Says:

    Que tal no sábado anterior ao domingo do segundo turno das eleições? Dia 30. Quem vai?

  9. Carol Zappa Says:

    Fiquei com água na boca (e saudades da Espanha). Tô dentro!

  10. Ricardo Luna Says:

    Pra quando tricolor?

  11. Índice de posts de cidades no Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Petrópolis: – Pousadas de Petrópolis: Parador Santarém Marina – Pousadas de Petrópolis: um gostoso almoço dominical na Alcobaça – Pousadas de Petrópolis: um dia na Locanda della Mimosa (mais Locanda clique aqui) -Parada estratégica a caminho do Vale das Videiras – Fazenda das Videiras – Duetto: delicioso e lindo restaurante  – A caravana rumo ao Parador Valência: quem me acompanha? […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: