Cosmopolita: berço do filé à Oswaldo Aranha, receita carioca universal

 

Ainda hoje o prato é servido na frigideira de ferro, como na época em que foi criado, a década de 1930

 

O restaurante Cosmopolita, na Lapa, é daqueles endereços que precisam ser visitados. Porque não sei se ele vai durar ainda muito tempo. Numa esquina da Mem de Sá, já foi um dos lugares mais importantes da cidade, quando era freqüentado por políticos, principalmente esses, e também diplomatas, jornalistas e empresários, o que o levou a ser conhecido como Senadinho.

Vem desse período a criação de uma receita que tem a cara do Rio, o filé à Oswaldo Aranha, batizado assim por ter sido criado pelo próprio.

O prato é uma obra-prima da simplicidade e harmonia de sabores: pega um belo pedaço de filé, grelhando-o de maneira a deixar uma casquinha queimada, dura e crocante, e um miolo rosado, macio e suculento. Numa frigideira de ferro fumegante a carne é servida escoltada por farofa, arroz e batatas fritas à portuguesa, aqueles chips crocantes que mexem definitivamente na textura de um prato assim, tão aconchegante.

Em tempos de policiamento calórico o maitre sempre pergunta se pode, ao sevir em seu prato o pedaço de carne, arroz e farofa na chapa que está untada de manteiga e sucos da carne, uma daquelas tentações irresistíveis que são capazes de transformar a simples combinação de arroz e farofa num retrato sublime da gastronomia carioca. É possível que alguém ache o prato calórico demais, mas não tratamos de dieta, e sim de prazer.

Esse fabuloso conjunto carne-farofa-batata frita-arroz, nascido exatamente no distante ano de 1933, já se bastaria. Mas aí veio a genialidade culinária do velho Oswaldo Aranha, que certamente não poderia supor como ficaria famoso não apenas no Rio, mas em todo o Brasil, porque o prato virou clássico do receituário nacional (ou estou enganado?): ele, embaixador e ministro, mandou jogar por cima dessa bendita mistura um montão de alho fatiado e frito (nada de espremer o alho, hein: na receita original ele é finamente fatiado). Isso é a glória. Um prato que, se fosse gente, merecia ser canonizado. É simples, é puro, faz bem à alma. Opera milagres.

O chope do Cosmopolita é bom, muito bom. E há outros pratos respeitáveis, que seguem à risca o receituário clássico dos restaurantes e bares mais cariocas do planeta, como é o Cosmopolita, como é a Lapa: o cardápio lista coisas de bacalhau, cabrito, outras variações de uma boa peça de filé. Tudo preparado com aquela dignidade e fartura à moda antiga, do tipo que não se vê mais por aí. Mas, vai por mim. Não há razão de ir ao Cosmopolita e pedir algo que não seja chope e filé à Oswaldo Aranha. Em respeito ao bom gosto e à memória da cozinha carioca.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

7 Respostas to “Cosmopolita: berço do filé à Oswaldo Aranha, receita carioca universal”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Cosmopolita […]

  2. Léo Says:

    é bom demais mesmo! esqueceu de dizer que da pra duas pessoas mole mole… pra mim, iniciar os trabalhos com o ótimo bolinho de bacalhau tb é uma ótima pedida!

  3. Leandro Says:

    Infelizmente eu tive a mesma impressão, que o restaurante não vai mais durar muito, mas vou lembrar com carinho do lugar onde encontrei o melhor Oswaldo Aranha da cidade, na primeira vez que fui lá. Na segunda vez desandou, a carne veio fibrosa e malcozida, então voltei uma terceira vez (a memória do primeiro justificava) e veio bom novamente. No Lamas tentei uma vez, mas veio tão ruim que não voltei mais, e o do Filé de Ouro estava bom mas não tanto quanto o Cosmopolita nos melhores dias. Não dei muita sorte na Casa do File (uma vez), mas estou disposto a tentar outra vez.

  4. Astrodome fecha as portas. E eu choro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Em seu lugar abriu mais um restaurante inexpressivo). Outros sem qualquer razão de ser, como o Cosmopolita e o Nova […]

  5. Julio Says:

    Cosmopolita não amigo. Fora do Estado do Rio ninguém conhece isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: