Esplanada Grill, a melhor carne do Rio

O salão do restaurante de esquina, em Ipanema, com o divertido quadro da Monalisa carioca

Fiquei com vontade de escrever sobre o Esplanada Grill. Porque em tempos de badalação em torno da inauguração do CT Boucherie, que é muito bom, venho humildemente jogar uma brasa nesta churrasqueira.
Há ótimos endereços para se entregar aos pecados da carne no Rio. Na Majórica, à moda clássica, no Porcão, à maneira farta, na CT Boucherie, à francesa, no Giuseppe Grill, com elegância, nas galeterias, para economizar. E por aí vai. No Rio a carne não é fraca, embora muito se diga em oposição a isso.
É possível comer bons cortes em várias propostas e preços diferentes. Rodízio, a la carte, no espeto, na grelha, na brasa, na pedra vulcânica, na Zona Sul, na Zona Norte…  Mas quando bater aquela vontade de comer os melhores cortes bovinos do Rio de Janeiro não há lugar que se compare ao Esplanada Grill, em Ipanema. A casa de esquina é um endereço mais que seguro para saborear picanhas, costelas, fraldinhas etc etc etc.
Já vi o Boni lá, tragando vinhos de alto gabarito e preço, numas duas ou três oportunidades e isso, como se sabe, já é um bom indicador da qualidade da comida. Ou não é?

O costelão, delicioso, que se desmancha na boca: um absurdo de bom!

Sim, abro exceções e posso explorar também os cortes ovinos e suínos, de forma que costelinhas de cordeiro, leitão à pururuca e pernil de javali também possuem lugar cativo na minha estima, e na lista de pedidos.
Nunca provei ali outra coisa que não essas carnes. Mas reparo nos garçons que circulam no salão, e vejo que saem bonitos o peito de pato, e os camarões, esses crustáceos aparecem grandiosos em algumas receitas.
Aprecio todo o modus operandi da casa, gosto do processo proposto ali. As coisas começam com o couvert, que vale mesmo à pena porque, além de cestinha de pães, pastinhas, manteiga, azeite e outras trivialidades, dá uma boa palinha do menu, servindo linguicinhas e costelinhas de porco, com bom molho vinagrete e farofa idem. Aqui cabe o destaque: o pão de queijo é de fazer mineiro encomendar missa. Ah, sim, tem uma saladinha da casa também, temperada na hora. Aqui cabe lembrar: pedindo o couvert o serviço, especialmente de farofa e de salada, vai até o fim da refeição, o quem significa dizer que ao pedir a carne é possível dispensar a guarnição (eu, pessoalmente, nesses casos não sei dispensar uma boa travessa de batata frita, que com o sangue da carne e a farofa cria uma massaroca capaz de me causar suspiros de felicidade, e não vejo melhor companhia para uma boa carne na brasa).
Mas voltemos ao princípio da refeição. É preciso frisar que a casa é uma das poucas no Rio a servir ainda nos dias de hoje o beef tea, um clássico, robusto, perfumado e restaurador caldo de carne, daqueles de levantar defunto. Reza a lenda que não há melhor remedia para uma ressaca. Quem sou eu pra duvidar.
Para este apreciador de morcelas, cabidelas e outras delícias sanguinárias, é um alento encontrar ali a “morcilla española”, tão rara por aí, infelizmente. Dificilmente eu não peço uma no começo.
Para os que gostam de iguarias finas o cardápio tem seduções como o jamón serrano e o parmigiano reggiano.

Bife ancho, o meu corte preferido, escoltado por fritas e farofa, uma perfeita combinação de sabores e texturas

Mas, para mim, o Esplanada Grill é a melhor churrascaria do Rio não por isso aí, mas por algo também muito simples, a qualidade da carne. Jamais comi ali sequer razoavelmente. Sempre em alto nível de excelência. Sempre, em quaisquer ocasiões, as carnes estavam no ponto certo, das costelas de boi e pernis suínos até o cortes mais delicados, como primerib, ojo de bife, picanha bombom, a costeleta de cordeiro (e também as lingüiças do mesmo ovino, feitas na casa), o bife de chorizo, o sirloin Red Angus…  Tudo sempre no ponto, respeitando as diferenças de cada corte, tudo sempre em bom tempero, com uns cristais de sal sempre a iluminar a carne. As carnes essas que merecem aplausos, sempre sangrentas ou se desmanchando. As que precisam derreter sempre são passíveis de serem cortar com colher. Os acompanhamentos sempre adequados. Coisas simples, tipo arroz com feijão, e fritas e farofa e saladinha. Sendo que o arroz, por exemplo, pode ser do tipo biro-biro, engraçado como seu nome.
Sobremesas??? Sei lá!!!

Um detalhe simpático: quando chegamos o nosso guardanapo está assim, engravatado como um garçom daqueles à moda antiga, por sobre o prato

 Acho o Esplanada Gril tão bom, mas tão bom, que em duas ocasiões, a caminho do Gero, que fica na esquina seguinte, parei ali mesmo, e troquei a cozinha italiana clássica pelo pecado da carne. E, cá entre nós, não é mole dispensar o Gero, né? Só mesmo por uma boa causa, ou um bom corte.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

8 Respostas to “Esplanada Grill, a melhor carne do Rio”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Esplanada Grill […]

    • Henrique Says:

      Com tanta gente se decepcionando eu fico com medo de ir e me arrepender… Amanhã é aniversário da minha namorada e eu queria levá-la para jantar, procurei saber qual era a melhor carne do Rio e teoricamente seria a do Explanada Grill mas e na prática ? Qual a realidade ? Muitas revistas conceituam restaurantes de luxo que às vezes não são nada do que dizem ser, e agora ? Será que vou me arrepender ? Não queria errar com ela nesse dia especial…

  2. Ricardo Luna Says:

    Muito bom Bruno. É só dizer quando. Abs

  3. Léo Says:

    nuca fui…em 2011 seguramente. Acho que falta ao Rio restaurantes argentinos….como em sampa que possui uns tantos. Aliás, estive pedalando pela argentina e chile por 20 dias e acabeid e chegar em bariloche…meu chapa, tu nao sabes o tanto que vou comer de carne amanha e até o dia 3 de janeiro quando volto pro rio…ai ai ai….inclusive ja tenho costeletas de cordeiro, costala de boi e otras cositas más encomendadas para o natal, quando vou assar isso tudo â beira do lago nauhel huapi! yes, aluguei uma cabana por aqui…e passo eu e patroa o natal, com champa, vinhos argentinos bons e muita carne!!!!!!!!!!

    • brunoagostini Says:

      É muito bom, Leo. Aliás, a melhor época para se visitar Bariloche agora mesmo, no verão. Depois conta pra gente. Feliz 2011. Abração

  4. ALain Gouste Says:

    de fato, o Esplanada tem a melhor carno do Rio de Janeiro.
    a Boucherie é interessante mas infelizmente a carne decepcionou.
    acho que eles deveriam rever o fornecedor.. fui uma segunda vez pra sacramentar essa minha opinião.. achei que poderia não ter tido sorte, mas qual o que. A carne nos restaurantes cariocas andam ruinzinhas, o Esplanada é uma séria exceção.
    parabéns pelo site!
    convido-o a conhecer o blog do Alain Gouste:
    http://www.alaingouste.blogspot.com/

  5. Andrea Alencar Says:

    Ah, nao tive a mesma sorte com o Esplanda Grill. Estive la pela primeira vez pra conhecer a melhor carne do Rio e sai decepcionada… pedi um bife de chourizo que veio tostado por fora (tostado mesmo, com pedacos de carne queimada) e duro por dentro, mesmo tendo pedido a carne ao ponto. Acho imperdoavel um lugar especializado em carnes, errar o ponto da carne, sem falar no sabor, nada especial. Pretendo, sim, voltar uma outra vez pra tirar a prova dos nove e quem sabe mudar essa pessima impressao.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: