Casa da Suíça: um steak tartar exemplar

 

Parte dos ingredientes chega no prato rodeando a carne coroada com uma gema de ovo: é a Glória!

 

Sou um verdadeiro apaixonado por steak tartar. Às vezes bate aquela vontade e corro para lugares que servem a receita, como o Bar Lagoa, aqui no Rio, e a Taberna Alpina, em Teresópolis. Foi, aliás, acho eu, depois de um post sobre este clássico restaurante serrano, que recebi a sugestão de algum amigo via Facebook: “você tem que provar o tartar da Casa da Suíça, é ótimo.”

 Para mim  isso soa como uma ordem. Então, ainda que com algum atraso, lá fui eu atrás do prato, na semana pré-carnaval. Antes de mais nada, vamos direto ao ponto: foi o melhor tartar da minha vida.

Volkmar Wendlinger releva parte dos seus segredos: o molho é fundamental

 

– Este prato é típico em quase toda a Europa, já que foi criado pelos tártaros, um povo guerreiro que caçava os animais e colocavam a carne debaixo da cela, junto ao corpo do cavalo. Depois de um dia inteiro, imagine o cheiro que ficava. Então, eles usavam cebola e alho para temperar – conta o austríaco (sim, austríaco) Volkmar Wendlinger, dono da Casa da Suíça, restaurante clássico que adoro.

O dono do restaurante começa a misturar a cebola no molho

 

Ele, que se reveza com dois maitres no preparo do prato na frente dos clientes, me explicou como prepara a receita.

Volkmar Wendlinger derrama o conhaque, finalizando o preparo: agora é só servir

 

– São 17 ingredientes no total, e um não pode aparecer mais que o outro. O segredo, além da boa matéria-prima, é acertar as proporções. Também é importante começar fazendo um molho, com anchova, alcaparra, mostarda, suco de limão… E nada de moer a carne, por favor. Ela deve ser de primeira, estar muito fresca e ser cortada com a ponta da faca – revela Volkmar, que depois me passou por e-mail a relação completa “aqui não tem segredo”, disse ele.

Sem comentários

 

São 5g de filé de anchova, 5g de alcaparras picadas, uma colher de sopa de mostarda, suco de limão (1um quarto da fruta), pimenta do reino do moinho a gosto, meia colher de café de tabasco, uma colher de chá de molho inglês, uma colher de sopa de ketchup Heinz, uma colher de sopa e meia de azeite extra-virgem, 7g de pepinos em conserva picados, 15g de cebola picada, 10g de salsa picada, um ovo cozido passado na peneira, sal o quanto baste. A isso misturamos cerca de 150g de filé mignon cru e, depois de misturar bem, criando uma massa homegênea e delicado, regamos com conhaque Fundador e finalizamos com uma gema de ovo cru sobre tudo.

No mais, adoro comer neste lugar clássico, ainda mais de dia: acho lindo

 Na Casa da Suíça ele é servido com com vários tipos de pães torrados e o Pumpernikel. Eles também servem o prato com fritas (adoro deste jeito), salada verde, batata rosti ou qualquer outro acompanhamento do cardápio.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

3 Respostas to “Casa da Suíça: um steak tartar exemplar”

  1. Juliana Says:

    Bruno,
    Meus pais acabaram de voltar de Portugal e foram ao Porto. Como leio bastante seu blog e as reportagens do caderno boa viagem, li e guardei a sua matéria sobre o yeatman.
    Nas viagens da nossa família a gastronomia é sempre muito pesquisada e estudada (por mim) mas todos acabam pedindo dicas. Eu como uma pseudo gourmand ADORO passar horas pesquisando lugares, restaurantes, simples, badalados, luxuosos, caseiros, etc. o ápice da viagem. Sugeri então aos meus pais que fossem ao Yeatman. Com a reporatgem do globo em mãos foram almoçar lá e gostaram tanto que voltaram para o jantar. Meu pai mostrou a reportagem para o chef que ficou super emocionado e pediu para ficar com o jornal. Ele tinha visto na internet mas não a via física.
    Como o povo português é sempre muito afável, meus pais fizeram logo a reserva para o jantar. Quando retornaram naquela noite o chef havia preparado um menu degustação harmonizado com vinhos. Foram sete pratos duas sobremesas e dois portos vintages. O jantar terminou com um tour pelas cozinhas que não sei se você teve a oportunidade de visitar mas pelas fotos e descrição é a verdadeira Disneyworld dos foodies!
    Achei que vc fosse gostar de saber…
    Abs.,
    Juliana

    • brunoagostini Says:

      Puxa, Juliana, que delícia ler isso. Fiquei realmente muito feliz em saber. E obrigado pela leitura. Um abraço

  2. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Casa da Suíça […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: