Morcilla, mi amor

A sensacional morcilla do restaurante Fay Fay, no centrinho de Carmelo, no Uruguai,início do meu jantar de ontem

Conheci a morcilla no ano de 2000, na mesma viagem à Argentina que despertou a minha paixão pelo vinho, historinha que já contei lá na Enoteca. Foi amor à primeira vista. Fiquei apaixonado por esse embutido feito de sangua, gordura e temperos, com recheio cremoso, e muito saboroso. Como é bom.

Voltei de Buenos Aires encantado por una chica guapa, pela Malbec e também pelas achuras, os miúdos, assados na parrilla, como os riñones, os chinchilines e, principalmente, a molleja, além da morcilla, por aquila chamada morcela, que também se enquadra nesta categoria, embora não seja um órgão animal, mas um embutido (o mesmo vale para o chorizo, ou a nossa liguiça). Enfim, em um restaurante porteño, quando se fala em achuras estão incluídos esses embutidos.

Riñones, chinchulines e molleja só encontramos, inexplicavelmemte, nos restaurantes argentinos e uruguaios, que não param de surgir em São Paulo, mas infelizmente não no Rio de Janeiro.

Quando voltei ao Brasil naquele ano de 2000 podia matar as saudades da morcilla no antigo El Patio Porteño, na Lagoa, casa agradável que frequentei bastante. Mas não demorou muito a minha farra, logo o lugar fehou as portas.

Fiquei triste, sem ter mais onde comer uma boa morcilla na cidade. A churrascaria Fogo de Chão, para a minha alegria, serve o embutido, produzido artesanalmente em São Paulo, uma verdadeira maravilha, que seria capaz, sozinha, de me levar até o restaurante de Botafogo.

Mas não é todo dia que temos capital (afinal, o rodízio custa uns R$ 100) e fome para encarar um espeto corrido, como dizem no sul.

Daí a minha imensa alegria ao descobrir que o Bazzar está servindo uma receita com morcilla, que entrou no cardápio em homanagem à Daniel Boulud, que esteve no Rio no mês passado. Ali o embutido é servido sobre a ótima mostarda em grãos da casa, ao lado de uma panelinha de batata com cogumelos e alcaparras de virar a cabeça, uma ótima e deliciosa composição. Mas, como se sabe, alegria de pobre dura pouco. No caso, até o fim do estoque, comprado pela Cristiana Beltrão de um catalão que vive em São Paulo e produz artesanalmente as suas morcillas, que estão seguramente entre as melhores que já comi na vida.

– Comercialmente não é um prato viável, brasileiro não come morcela. Mas coloquei no cardápio de teimosa que sou. Então, o prato fica em cartas até acabar o lote comprado, mas ele pode voltar, porque sempre gostamos de mexer no menu, incluindo sugestões – disse a Cristiana Beltrão, que sugere Shiraz, Pinot Noir e naturalmente um bom Malbec argentino para harmonizar com a morcilla.

Já combinei de levar a minha mãe para ir almoçar lá. Eu vou pedir a morcilla, claro.

Tô no Uruguai. Esqueci de pegar uma foto do lindo prato do Bazzar. Na volta, no dia 17, eu atualizo esse post com a imagem, que me faz salivar.

Por enquanto ficamos com esta, tirada ontem, no restaurante Fay Fay, uma das melhores parrilas de Carmelo, no Uruguai.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

9 Respostas to “Morcilla, mi amor”

  1. Silvia Granata Says:

    Sou porteña e moro no Rio há 15 anos e adoooooooooooooooro uma morcilla. Aliás: amo muito tudo isso!!!!! Onde conseguimos encontrar morcillas, no Rio, é no Esplanada Grill e na Estancia Don Juan em Buzios. Agora as mollejas, essas sim são dificilimas de achar!!! Se souberem de algum lugar no Rio, me avisem por favor!

  2. Léo Says:

    grande Bruno! olha eu aqui me anotando como grande fã de morcillas!!!!!!!!!! comi uma das boas duas semanas atrás no la cabrera…muito bom! mas as melhores que comi foram na españa…quando fiz o caminho de santiago esse ano…na navarra, na rioja e tudo que é provincia tem o seu tipo…umas com mais cebola, outras até com arroz…são um pouco mais suaves que as argentinas, mas igualmente saborosas..show!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Laura Says:

    Bruno, acompanho teu blog desde os tempos da Viagem e é a primeira vez que comento aqui. Em Porto Alegre há cada dia mais parrillas de uruguaios e argentinos. Na Serra Gaucha e em outras regioes de colonização italiana ou alemã a morcilha (como chamamos por aqui) também é muito comum. Na tua próxima visita ao sul, já sabe…

  4. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Morcilla, mi amor […]

  5. Nadia Says:

    Sem querer encontrei esse post, quando teclei Morcilla no google. Fico feliz de encontrar um pessoal fanático da Morcilla, e também orgulhosa de dizer que a morcilla servida no Fogo de Chão é da empresa artesanal de minha familia, a Pirineus Embutidos Artesanais, assim como o catalão de São Paulo que a fabrica é meu pai. Tanto ele, como eu, sua filha, rimos e gostamos muito do post. Obrigada pelos elogios!! A Morcilla é nosso produto principal, mas temos também outros embutidos espanhóis (sobrasada, chorizo, fuet, lombo, etc..). Logo logo a pagina web estará pronta para mais informações!! Infelizmente, só podemos vender no estado de São Paulo…(esse Brasil não é fácil nao!), e por isso a dificuldade de achar nossos produtos no Rio. Mas se um dia vierem a São Paulo, por favor, entrem em contato com a gente!!
    Obrigada pelo post! Podemos compartir Bruno!?
    Estamos nos facebook, por se quiserem saber de novidades!
    Um abraço,

    Nadia, da Pirineus.

    • brunoagostini Says:

      Oi. Parabéns. Pode divulgar à vontade. Por coincidência, o tema de hoje é morcilla de novo. Um abraço, e parabéns mais uma vez pela imensa qualidade. Um abraço

    • brunoagostini Says:

      Olá, Nadia. Parabéns. A morcilla de lá é ótima. Onde é possívek encontrar no varejp para comprar, em São Paulo? Um abraço

  6. CLEBER OLIVEIRA Says:

    Para nossa alegria abriu na CADEG um ótimo restaurante uruguaio. A morcilla é maravilhosa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: