Bretagne: padaria e bistrô de Olivier Cozan, no Leblon, abre as portas com boas propostas, mas é preciso ajustar os ponteiros

Na onda de novos restaurantes cariocas, a última casa a abrir as portas foi o Bretagne, depois de Irajá, Vieira SoutoBottega del Vino e Brigite’s.  Há méritos, mas também erros na nova casa, que funciona no lugar do finado Le Bronx, que jamais tive sequer coragem de entrar: se o nome era ruim daquele jeito, imagine a comida…. O serviço no Bretagne está complicado, o que pode ser considerado normal: acontece nos primeiros dias, e eu pessoalmente não vejo mal nisso. Vi pessoas indo embora por causa da lentidão, e cheguei a morrer de rir com uma situação. A Miúcha, irmã do Chico, sentou-se na mesa ao lado da minha, com uma amiga. As duas pediram escargots. Estavam com ótima aparência. Os caracóis foram servidos com o clássico pegador.
– Mas e cadê o garfinho? – perguntou a cantora.
Muito sem jeito, e meio que sem saber do que se tratava, o garçom foi lá dentro.
– Não tem, o fornecedor não entregou.
– Então me traz um palito, qualquer coisa pra gente tirar o bicho aqui de dentro.
E lá voltou ele, com uns palitinhos…
Mas, ao menos, a dupla elogiou bastante o sabor. E manteve o bom humor.
– Até que está muito bom.
E rasparam o prato com os pães da casa. Mas não quiseram pedir o prato principal.
Acho que com o tempo as coisas se ajustam. O lugar ficou bonito e agradável, com varandinha, um pequeno salão na parte debaixo, ao lado de um bar e um espaço dedicado à venda de pães, biscoitinhos e outros artigos de padaria.
Achei que o lugar tem uma proposta bacana, de menu de jantar a R$ 54, com entrada, prato principal e sobremesa. A conta fica ainda melhor quando sabemos que a casa não cobra pela água filtrada, pelo couvert (na noite de sexta era uma cestinha de pães com uma manteiga temperada com curry, boa sacada). Mas se o lugar quer se tornar referência em padaria precisa melhorar bastante a qualidade. Os pães que provei (comprei alguns para levar para casa) não estavam bons. Não eram ruins, mas também não eram bons.
Ao contrário da padaria, eu gostei da cozinha. Pedi um creme de cogumelos com toque de trufas, bem presente. Achei meio desleixado a forma como a cumbuquinha chegou, veja como estava ressacado, como se tivesse sido aquecido no microondas. Bastava alguém dar uma mexidinha depois, não se pode servir assim. E foi o que fiz. Dei uma mexida e a suave crosta que se formou sumiu. E, o que importa de verdade é que a sopinha estava bem gostosa.
Melhor ainda foi o prato principal, um risoto de rabada com agrião, que estava bem cremoso, com arroz al dente e uma carne muito saborosa, se desfiando. Uma beleza. Porção fartíssima, não cheguei ao final.
Ficou ótimo com o vinho, que custou R$ 80. Preço ok.
A sobremesa foi uma bavaroise com morango. Estava ruim, inaceitável. Só consegui provar. O melhor, acredite, era a laranjinha de enfeite…
No final, o saldo foi o seguinte: a comida do Bretagne é bastante boa, e o lugar é bonito, os preços são justos, mas o pão precisa melhorar e o serviço, esse é mais fácil ajustar, também.
Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.
Anúncios

11 Respostas to “Bretagne: padaria e bistrô de Olivier Cozan, no Leblon, abre as portas com boas propostas, mas é preciso ajustar os ponteiros”

  1. Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro « Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] Bretagne […]

  2. Yann Says:

    Bruno, faltaram as fotos do cardápio desta vez. Gosto muito quando vc põe essas fotos.
    Pelo que vc descreveu acho que vou esperar um boooooom tempo antes de experimentar
    Forte abraço

    • brunoagostini Says:

      Pois é, tava meio escuro, deu uma certa preguiça de fazer as fotos. Mas vou fazer numa nova visita, fiquei com vontade de provar algumas coisas do menu. Já era meio tarde. Acho que já tá valendo ir, sem muito perigo, e acredito que as coisas vão melhorar (o pão TEM que melhorar).

  3. Julio F.C, Branco Says:

    Sou vidrado em café da manhã fora de casa, desde o tempo em que não tinha virado moda. Confesso que fiquei orfão do Garcia&Rodrigues..
    Experimentei o café da manhã do Bretagne justo no dia inaugural e gostei do “jeito geral “. O serviço é que estava confuso, como era de se esperar. mas realmente os pães precisam melhorar. Pareciam ter sido feitos dois dias antes.. E o café com leite estava frio.
    Mas o local é simpático e voltarei breve, porque afinal , só tomo café da manhã fora de casa e não ha muita disponibilidade razoável por Ipanema e Leblon

  4. Passando a Viagem Says:

    Bruno,

    Acabei de colocar um post tb sobre o Bistrot. A minha proposta foi testar o quão bretão é o Bretagne. Achei que você iria gostar de ler. Abs.
    http://passandoaviagem.blogspot.com/2012/01/bistrot-bretagne-iniciacao-la-bretagne.html

  5. Tony Pilara Says:

    o restaurante pelo pouco tempo de funcionamento, já apresenta um bom cardapio e tem tudo para em breve ser um bom restaurante,entretanto considero a parte dissonante a presença do gerente que a meu ver quer aparecer mais do que o proprio BRETAGNE, não senti tarimba para atender os clientes , parecendo mesmo uma coisa forçada e pedir que voltem sempre, mesmo quando não existem lugares disponiveis, falando muito alto,dando a impressão de querer agradar,mas ocorrendo o contrario não atendeu uma solicitaçào para que viesse a minha mesa,que pedi por duas vezes e não fui atendido por tudo que foi colocado,acho que deve ter um melhor preparo para ficar a altura da proposta do restaurante

    • Marianne Lorole Says:

      Tony,

      O funcionário ao qual você se refere não era o gerente e não faz mais parte da equipe do Bretagne. Está convidada a retornar para desfazer essa má impressão.

      Marianne

  6. Jorge Says:

    Tive uma experiência péssima no Bretagne hoje. Ao chegar e sentar na varanda, esperei 5 minutos sendo completamente ignorado pelos garçons até que me levantei e perguntei se o restaurante estava aberto. Pedi a forumule do almoço, pois tinha uma certa pressa para almoçar. A entrada saiu no tempo esperado, mas houve uma demora muito grande entre a entrada e o prato principal. Para a sobremesa, mais de 30 minutos de espera. Depois de perguntar várias vezes, o garçon me diz “levanta e escolhe outra coisa aqui. Já falei com o gerente”. No mínimo um pedido de desculpas por parte do gerente seria o esperado. Disse que esperaria o brownie. Alguns minutos depois, peço a conta a outro garçon, pois o garçon que me atendia estava muito entretido em falar do churrasco que tinha comido no final de semana para os demais funcionários. Não fui atendido no pedido. Pedi a conta de novo e então vem um funcionário que traz a conta mas não sabe manipular a máquina de cartões. Pago a conta e pergunto, mais uma vez pela sobremesa, ao que o garçon diz que não sabe e iria ver na cozinha. Evidentemente que não esperei, apesar de ter pago pela sobremesa. É uma pena que o serviço seja tão ruim, pois a comida — quando chega à mesa — é boa. De qualquer forma, é inadmissível a conta chegar antes da sobremesa (que aliás, nunca chegou). Não sei se volto, pois é a segunda vez que vou ao Bretagne e o serviço é muito lento.

  7. Julio Branco Says:

    Infelizmente o Bretagne não é mais do Olivier Cozan

  8. Eliê Teixeira Leite Says:

    Vou começar com a frase do Julio Branco : QUE PENA QUE O BISTRÔ NÃO E MAIS DO ELEGANTE OLIVIER COZAN …..moro perto , aqui no Leblon ,e freqüento o restaurante desde que inaugurou , quando a Padaria era ótima , ….o serviço sempre foi problemático ……viajei nas férias e ao retornar descobri que o local havia sido vendido ….tenho tentado voltar a freqüentar , porém …….impossível !! O serviço , PÉSSIMO !!!!!!!!
    Sempre freqüentei a varanda do Bistrô com minha cachorrinha , educada , viaja comigo por todo o Mundo , educadíssima …..
    Pois bem , ontem sentei para tomar café da manhã com minha filha , e fui agredida pelo homem , que aparentemente seria o Maitre , aos gritos que eu saísse com o cachorro ….
    Primeiro deveria falar com educação , segundo que estão indo na contra mão da mordernidade , principalmente no Leblon , Rio de Janeiro , onde até os Shoppings admitem nossos cãezinhos ……
    Vale ressaltar que eram 8 :30 da manhã e a varanda estava as moscas ……FUI LITERALMENTE EXPULSA DA VARANDA !
    QUE PENA …..VOU FAZER CAMPANHA DIVULGANDO A GROSSERIA …..
    SAUDADES DO TEMPO DO FRANCÊS GENTIL , ELEGANTE , E GENTIL ……

  9. Robson Coccaro Says:

    Fui lá com dois amigos estrangeiros no sábado passado e ficamos muito desapontados. Apesar da simpatia dos garçons, trouxeram a salada errada, ameaçaram retirar nossas entradas antes que terminassemos o primeiro prato e foram logo colocando o prato principal na mesa enquanto comiamos as entradas. O risoto de bacalhau estava muito bom, mas todos os demais pratos que pedimos estavam apenas regular, nada que justificasse a precoce reputação de excelência divulgada em vários sites. Não dá vontade de voltar lá, não. Não recomendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: