Meza, Doiz, Oztel, e um bar na Lapa: Fabio Bastistella monta um pequena império de comes e bebes (e dormes) modernos, criativos e saborosos

O bar do Doiz, a segunda investida do chef em Botafogo

Desde que o Meza Bar abriu as portas, há coisa de dois ou três anos, eu passei a admirar o chef Fabio Batistella, pelo conjunto da obra. Como cozinheiro, tem uma boa criatividade e técnica, e assim cria cardápios bastante atraentes, buscando referências na cozinha tradicional, mas dando formato contemporâneo, servindo as receitas em pequenas porções. O cara, quando quis apostar nos drinques, foi estudar mixologia (a arte de fazer drinques). Desse modo, criou um belo cardápio, com pratos interessantes e drinques imperdíveis, que me fazem esquecer de ver a carta de vinhos da casa. O mangotini, mistura de vodca com sabor de manga, purê dessa fruta e pimenta dedo-de-moça é um acerto total. Também curto a caipirinha de melancia com cardamomo e manjericão, e de uma outra que combina uva rubi, gengibre e hortelã, e o apple martini é sempre um dos meus preferidos. Do menu peço os bolinho de risoto de açafrã com queijo e pesto de manjericão, e dos potinhos (peça o de quinoa com espetinho de lula;  o de polenta com ragu de calabresa e pimenta dedo-de-moça e a surpreendente combinação de tartare de atum com laranja, azeite de baunilha e crisp de parmesão, montando uma seleção ao seu gosto). Com essa boa proposta a casa conseguiu reafirmar a boa fase da cozinha moderna de Botafogo-Humaitá, que tem outras casas num estilo parecido, começando pelo Miam Miam, passando pelo Oui Oui até chegar ao Entretapas, ao Irajá…
Em teoria, o Doiz, a segunda investida do chef que abriu também ali no Humaitá, bem pertinho do Meza, teria um cardápio mais informal. Ali, num ambiente ainda mais moderno e descontraído que o Meza, com música mais alta e clima mais de lounge, ele manteve a pegada, e montou um menu superinteressante, com receitas bem boladas. Hoje posso dizer que até prefiro o Doiz ao Meza. O canapezinho de bife à cavalo, com creme de parmesão, é um dos meus preferidos. O fish and chips é pura alegria, servido com uma maionese caseira enriquecida com um bo vinagre balsâmico. O cardápio é todo assim, e dá vontade de provar quase tudo: o escabeche de cogumelos com bacon, o sunomono de picanha-de-sol com azeite defumado e farofa de pé-de-moleque; a bruschetta de polenta com frango com quiabo, o won ton de rabada com molho de agrião… Para beber tem até bullshot, aquele drinque clássico, que leva um rico caldo de carne (tipo beef tea) em sua composição). Eu também curti bastante um martini feito com suco de aloe vera, bem diferente e agradável, com um quê de estranhamento.
Enfim… Toda essa recapitulação é para  falar das mais novas investidas do jovem rapaz: o primeiro é um albergue, o Oztel (assim, sem o “h” mesmo), também que inaugurou agorinha, para o carnaval. Além de quartos coletivos (com preços entre R$ 45 e R$ 60 por pessoa) há as suítes para casal, com preços entre R$ 200 e R$ 240. Para os cariocas, ou para aqueles hospedados em outros lugares, o lugar terá um bar, seguindo a mesmo escola do Meza e do Doiz, com pequenas porções e drinques bacanas, que vai abrir na semana que vem.
A próximo passo é um bar na Lapa, projeto grandioso, com outros sócios. Em breve, mais notícias a respeito. Enquanto isso, na semana que vem vamos lá conferir a novidade.

 

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro (e umas crônicas como essa): clique aqui.

Anúncios

4 Respostas to “Meza, Doiz, Oztel, e um bar na Lapa: Fabio Bastistella monta um pequena império de comes e bebes (e dormes) modernos, criativos e saborosos”

  1. Thais Lima Machado Canavezes Says:

    É sempre interessante divulgar o nome do arquiteto, para que seu trabalho posso ser divulgado e apreciado. O nome da arquiteta do Oztel é Ana Slade. O projeto ficou maravilhoso, espero que seja mais um sucesso, junto ao Doiz e ao Mezabar, que por sinal, são da mesma arquiteta.

  2. Fabio Battistella Says:

    Bruno
    Obrigado pelo carinho e a torcida de sempre. Vem conhecer o .oztel pessoalmente e não deixe de me avisar quando vier. Um forte abc. F

  3. Bruno Camurati Says:

    Sou mega fã das casas do Fabio, quanto mais abrir, mais irei. Quero deixar aqui um protesto. Os camarões com bloody mary saíram do cardápio há muito tempo do Meza Bar. Por onde andam? Voltem por favor! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: