Baixa gastronomia em alta: os dez melhores bolinhos (e afins) do Rio de Janeiro

Outro dia, fui entrevistado por uma repórter da revista da Gol, para mais uma reportagem sobre o Guia do Gosto Carioca, numa nova pauta em que, orgulhosamente, uniram o meu livro ao Rio Botequim, do amigo Guilherme Studart, o que me enche de orgulho (eu que sou leitor desde a primeira edição, em 1998, e jamais poderia um dia imaginar estar escrevendo um livro que fosse pauta ao lado dele). Hoje, vindo para São Paulo, pela Gol, tive o prazer de ver uma página inteira dedicada às duas publicações, numa edição esperta, bem resolvida. Parabéns, Bruna, pelo trabalho.

Ela destacou alguns ícones da gastronomia carioca, eu e Guilherme elegemos os nossos favoritos em cada categoria. Ficou legal. Vou fotografar a página e postar aqui em breve.

Melhor que isso foi ver o meu vizinho de assento lendo a matéria com atenção. Quase me identifiquei…

Pois então, eu me lembrei que outro dia uma amiga me perguntou o que seria, para mim, a comida típica do Rio, comparando ao acarajé de Salvador, ao churrasco do Rio Grande do Sul.

Ele me pegou. Falei do filé à Oswaldo Aranha, criado aqui e hoje difundido por todo o país, citei os bolinhos de bacalhau, traço lusitano, encontrados em qualquer botequim que se preze. Acabei chegando à conclusão de que não existe no Rio um prato que seja tão marcante, disseminado e característico da cidade.

Mas há muitas coisas fantásticas, que não apenas são a cara da cidade, mas que estão por toda a parte, como os bolinhos de aipim com camarão, os croquetes, os bolinhos de bacalhau e, mais recentemente, os bolinhos de feijoada.

Bingo!

Os bolinhos, e salgadinhos em geral, são o Rio em forma de comida.

Resolvi, então, escolher os meus dez preferidos.

– Bolinho de feijoada do Aconchego Carioca (na foto): uma revolução na nossa cozinha.
– Bolinho de bacalhau do Adonis: melhor exemplar dessa tradição carioca.|
– Bolinho de camarão com catupiry do Bracarense: para sempre um ícone.|
– Croquete de carne da Casa do Alemão: nada mais que um bolinho de carne
– Bolo de carne do Bar Brasil: uma grande almôndega afogada em molho de tomate
– Rissóis de camarão do Antiquarius: impossível parar de comer
– Coxinha de pato do Q: a reinvenção de um clássico
– Bolinho de siri da Adega Pérola: pescado, desfiado e frito
– Pataniscas de bacalhau do Pavão Azul: bacalhau, ovo e muita felicidade
– Bolinho de polenta com carne moída do Chico e Alaíde: virou o meu preferido ali

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

8 Respostas to “Baixa gastronomia em alta: os dez melhores bolinhos (e afins) do Rio de Janeiro”

  1. Cleber Coelho Says:

    Bruno, amigo.

    Nota dez pela matéria e indicações…mas. Essa caldereta está se tornando uma imposição da Brahma nos bares cariocas. Abaixo a caldereta! Viva a nossa tulipa, que já deveria ser consagrada como patrimônio da boemia carioca, né não ? Rsrsr.

  2. Livia Bravin Says:

    Amooo salgadinhos, dos tradicionais aos mais modernosos! Adorei a listinha!

  3. Lica Says:

    Amo todos que vc citou. Tb concordo que a Katita revolucionou os quitutes de boteco após a invenção do bolinho de feijoada (que abriu alas para o de feijão branco com rabada e demais quitutes feitos por ali e que são de comer rezando). Gosto muito das invenções da Alaide, e confesso que o Bracarense tem me decepcionado.
    Agora uma coisa tipicamente carioca é comer uma empadinha (em pé e encostado no balcão) tomando um choppinho (tipo assim, um lanchinho pós expediente de trabalho) e neste quesito a empada do Caranguejo é a MELHOR do mundo. Beijo grande.

  4. Dri Says:

    Sempre que me perguntam qual a comida típica do Rio, duas coisas me vem a cabeça: 1- mate de galão com biscoito globo, 2- medalhão com arroz a piemontese. O mate com biscoito globo eu sempre soube que era só daqui, mas fiquei boquiaberta quando descobri que arroz a piemontese também é bem difícil de se achar fora do rio!

    No Chico e Alaíde eu adoro o choquinho de camarão. Só de lembrar já me dá agua na boca!

  5. Júlio Says:

    EU ADORO CALDERETA.

  6. Júlio Says:

    E TB OS BOLINHOS DE BACALHAU DO LUISINHO CADEG,
    pR mim n tem pra ninguém.

  7. Regina Tikles Says:

    Oi Bruno, sou louca pelos bolinhos do Rio, acho que você tem razão…é o nosso prato típico. O único problema é manter a forma depois de devorar tantas guloseimas!

  8. Pedro Landim Says:

    Bela lista, falta o Q preu completar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: