Um balanço de 2012: um lindo ano para a gastronomia carioca

O incrível tartare de falso toro de Pedro de Artagão, com foie gras "simulando" a gordura

O incrível tartare de falso toro de Pedro de Artagão, com foie gras “simulando” a gordura

No cenário gastronômico, o ano de 2012 foi incrível para o Rio de Janeiro. No apagar das luzes de 2011 a cidade ganhou dois dos melhores restaurantes atualmente: o Alloro, que trouxe para cá o italiano boa praça Luciano Bossegia; o Vieira Souto, de João Souza, ainda que a cozinha alterne altos e baixos; e o Irajá, de Pedro de Artagão, jovem chef que já deixou de ser promessa há um bom tempo, e ao abrir a sua casa em Botafogo se firmou na seleta lista dos grandes cozinheiros não do Rio, mas do país (e vai chamar cada vez mais atenção nos próximos anos, podem apostar). Sem falar no Cipriani, que reabriu ainda melhor, mais bonito, e com cardápio incrível, além da mesa do chef Nicola Finamore, na cozinha, diante do movimento, outro que foi (re)inaugurado no final de 2011.

A compressa de melancia com lula crua, passada em água salgada com fumaça de menta, um dos melhores pratos do ano, criação impecável de Felipe Bronze

A compressa de melancia com lula crua, passada em água salgada com fumaça de menta, um dos melhores pratos do ano, criação impecável de Felipe Bronze

Felipe Bronze consolidou a sua condição de estrela da gastronomia brasileira, criando um ótimo quadro no Fantástico, e conquistando diversos títulos de melhor do ano, para ele, como chef, e para o Oro, como restaurante: teve Gula, Guia Quatro Rodas, O Globo, Época… Muito merecido. Se desde o início da carreira, no começo dos anos 2000, ele já exibia talento de sobra, hoje, à vontade no novo endereço, mostra que, além da vocação para a criatividade e da técnica apurada, ele apresenta maturidade e humildade, criando receitas que emocionam, divertem e surpreendem, em composições de irretocável estética.

O palmito-bebê descoberto por Roberta Sudbrack, incansável na pesquisa dos ingredientes brasileiros

O palmito-bebê descoberto por Roberta Sudbrack, incansável na pesquisa dos ingredientes brasileiros

Roberta Sudbrack… Bem, a Roberta Sudbrack continua em sua trajetória para se colocar na galeria de honra da gastronomia mundial como uma das grandes chefs da nova geração, capaz de dar uma cara nova à gastronomia brasileira, trabalhando com afinco e dedicação na criação de cardápios formidáveis, sempre se debruçando sobre algum tema, aproximando a comida da arte, o prazer à mesa num momento de glória, e fazendo da simplicidade algo sublime.

O asado de tira do uruguaio Gonzalo, uma das melhores novidades do ano: carnes impecáveis, ambiente bacana, boa carta de vinho

O asado de tira do uruguaio Gonzalo, uma das melhores novidades do ano: carnes impecáveis, ambiente bacana, boa carta de vinho

Ao longo do ano foram abrindo as portas outros lugares bacanas. Não pela ordem cronológica, o Rio finalmente ganhou parrillas dignas de nota, com a inauguração, primeiro, do uruguaio Gonzalo e, depois, do argentino Tragga.

A já famosa polenta com ovo gema mole da CT Trattorie

A já famosa polenta com ovo gema mole da CT Trattorie

Claude Troisgros, logo no comecinho do ano, abriu a sua CT Trattorie, fechando a sua trilogia de CTs, casas mais informais, com o Brasserie e a Boucherie.
Abre parêntese: Para você quem planejava uma refeição no Olympe para os próximos dias: a casa de Claude Troisgros no Jardim Botânico fecha a partir de amanhã, com abertura prevista para março. Sei que vem coisa boa por aí. Fecha parêntese.

O dry martini perfeito do paris lounge, na Casa Julieta de Serpa

O dry martini perfeito do paris lounge, na Casa Julieta de Serpa

A Casa Julieta de Serpa acertou a mão ao criar o paris, restaurante, bar e pequena casa de shows dedicada a espetáculos intimistas. Ali, o chef francês Pierre Landry, um dos maiores craques na cozinha, está brilhando, com menus de inspiração francesa, mesclando pratos clássicos com criações do chef. A carta de vinhos, de Paulo Nicolay, é muito bem montada, variada e com boa escolha de rótulos. O bar tem drinques fantásticos, e um ambiente agradável. Pelo conjunto da obra, considerando qualidade da comida e da bebida, e o ambiente, é um dos melhores restaurantes do Rio atualmente.

O Brigitte's: novidade simpática na Dias Ferreira, com cardápio bacana e uma boa oferta de vinhos

O Brigitte’s: novidade simpática na Dias Ferreira, com cardápio bacana e uma boa oferta de vinhos

Logo em janeiro de 2012 foi inaugurado o Brigitte’s, com cardápio bacana, e uma carta de vinhos bem bolada, com preços interessantes.

A Casa Carandaí, misto de café e delicatessen, com uma louvável seleção de queijos, com direito a câmara de maturação

A Casa Carandaí, misto de café e delicatessen, com uma louvável seleção de queijos, com direito a câmara de maturação

Logo depois foi a vez da Casa Carandaí, uma delicatessen com comidinhas, uma boa seleção de vinhos e ótimos pães, que recentemente ganhou um café, nos fundos, muy agradável. Realmente, no quesito pão e patisserie, foi um ótimo ano, com a inauguração, ainda, da Boulangerie Guerrin, em Copacabana, onde hoje comemos pães incríveis, e docinhos de emocionar. Viva, Dominique Gerrin! Viva, viva!!!

Uma das melhores entradinhas do Zot, delicioso gastrobar de Copacabana: a seleção de queijos de cabra da Cremerie Genève

Uma das melhores entradinhas do Zot, delicioso gastrobar de Copacabana: a seleção de queijos de cabra da Cremerie Genève

Seguindo a deliciosa tendência de abertura de gastrobares, ganhamos o Zot, em Copa, onde comemos e bebemos bem, muito bem, pagando um preço justo, em um lugar agradável, com cardápio bem bolado e carta de vinhos que foge do óbvio, com ótima oferta de rótulos em taça.

foie gras envolto em maçã verde com um toque de beterraba, e uma espécie de financier de especiarias do Enotria: ESPETÁCULO!

Foie gras envolto em maçã verde com um toque de beterraba, e uma espécie de financier de especiarias do Enotria: ESPETÁCULO!

O alemão Joachim Koerper, que fez carreira em Portugal, ganhando estrela Michelin, chegou ao Rio de janeiro, para assumir a cozinha do Enotria, que logo se transformou em um dos melhores restaurantes do Rio de Janeiro, com cardápio e serviço impecáveis.

O magnífico joelho de porco do Enchendo Linguiça

O magnífico joelho de porco do Enchendo Linguiça

Em 2012 o Enchendo Linguiça chegou à Lapa, facilitando a vida dos que apreciam os embutidos, os joelhos de porco e demais petiscos da casa nascida no Grajaú. E A Paulistinha voltou a funcionar, com a sua famosa chopeira de cobre.

Uma porção com as quatro variedades (a tradicional; a affumicatta, levemente defumada; a trança, como o nome indicada, é trançada; e a burrata di bufalina, cremosa) de mozzarella na Capricciosa

Uma porção com as quatro variedades (a tradicional; a affumicatta, levemente defumada; a trança, como o nome indicada, é trançada; e a burrata di bufalina, cremosa) de mozzarella na Capricciosa

A filial do Jardim Botânico da pizzaria Capricciosa criou o seu mozzarella bar…

O frango à passarinho do Barzinho:  feito com a carne da ave levemente temperada no alho, e depois empanada com parmesão (para acompanhar, uma cumbuqinha com Catupiry derretido)

O frango à passarinho do Barzinho: feito com a carne da ave levemente temperada no alho, e depois empanada com parmesão (para acompanhar, uma cumbuqinha com Catupiry derretido)

… e Fábio Batistella chegou à lapa, com o seu divertido Barzinho, criado em parceria com o DJ-ator Rodrigo Penna (as nota triste é que o Doiz: sucumbiu ao louco aumento no preços dos aluguéis no Rio de Janeiro).

A estonteante vista para a Lagoa do complexo gastronômico Lagoon Gourmet

A estonteante vista para a Lagoa do complexo gastronômico Lagoon Gourmet

No meio do ano abriu as portas o espaço gastronômico do Lagoon, o Lagoon Gourmet, com vista arrebatadora da Lagoa, e um ambiente legal e bonito, agradável mesmo, que tem ficado lotado e animado, tendo o ótimo bar San Remo ao centro, e restaurantes ao redor: o Giuseppe Grill al Mare, outra boa novidade (mas esta eu ainda não fui provar), o Gula Gula, O Quadrifoglio Caffè e o Pax Delícia, além do Kiosque do Português, no térreo, e, bem no finzinho do ano, abriu um sushi bar, também do Português.

Sabor do Brasil,m de Alice Granato e Sergio Pagano

Sabor do Brasil, de Alice Granato e Sergio Pagano

Alex Herzog lançou a versão carioca de sua série de livros “Bistrôs”, e a querida paulistana, carioca por opção, Alice Granato, nos brindou com o lindo “Sabor do Brasil”, em parceria com o fotógrafo italiano, carioca por escolha, Sergio Pagano.
Além disso, tem muito mais coisa: o Aconchego Carioca abriu filial em São Paulo, e logo conquistou o troféu de melhor novidade.

O novíssimo Bubble Bar do Bazzar: borbulhas, petiscos e balcão

O novíssimo Bubble Bar do Bazzar: borbulhas, petiscos e balcão

E, na onda de endereço dedicados às borbulhas, o Bazzar, sempre atento, criou o seu Bubble Bar, numa reforma ligeira que mudou a cara do lugar, lançando um menu novo.
Em dezembro abriu as portas na Barra o Village Mall, shopping de luxo que promete contribuir ainda mais com a boa fase que a gastronomia carioca vem vivendo, com vários endereços gastronômicos, alguns com vista para a Lagoa. Entre eles, a primeira filial carioca do paulistana Pobre Juan, uma boa casa de carnes ao estilo argentino (viva, viva!!!), Aquim, além de  da Cavist e do Terzetto Caffe. E o Village Mall terá uma novidade fresquinha, o Terzetto al Mare.

A fabada do Entretapas: sem comentários, basta olhar para ver como é bom

A fabada do Entretapas: sem comentários, basta olhar para ver como é bom

Isso em falar no Entretapas, que não só anunciou para esta ano uma filial, maior, no Jardim Botãnico, como passou a abrir às sextas-feiras para almoço, quando serve uma incrível fabada. Isso, sem falar nos novos menus em restaurantes que estão sempre se renovando, como o Quadrifoglio, o Bazzar, entre tantos outros…O Le Pré Catelan, depois de testes no ano passado, vai servir a  “Festa de Babette” por Roland Villard,m que recentemente trouxe novo chef patissier, e diminuiu os preços dos seus menus. Isso, sem falar na chegada de um novo e promissor chef ao Laguiole. Isso, sem falar na chegada ao Rio do Rafa Costa e Silva, que logo abrirá o seu restaurante, na mesma rua Conde de Irajá, em Botafogo, onde estão, quase enfileirados, o Irajá, o Oui Oui e o Entretapas, num dos mais novos (no sentido do público jovem, e também na idade das casas) e mais legais pólos gastronômicos do Rio de Janeiro atualmente.

Quando comecei a escrever esses texto, ainda mentalmente, não imaginava que tinha tanta coisa nova. Fora as que não citei. Porque, sem dúvida, acabei me esquecendo de algumas coisas legais. Se alguém aí lembrar, pode enriquecer o post na caixa de comentários.

Obrigado a todos, que deixaram o meu ano mais gostoso.
E, uma vez mais: um lindo 2013 a todos!!!

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro:clique aqui.

Anúncios

3 Respostas to “Um balanço de 2012: um lindo ano para a gastronomia carioca”

  1. Fernando Martins (@prudentemartins) Says:

    quantas novidades agradáveis.. parabéns pelo texto!

    • brunoagostini Says:

      Olá, Fernando! Obrigado pelas palavras, e pela leitura. Pela foto, reconheci você e sua mulher, e fiquei muito contente em ter você por aqui. Grande abraço

  2. Paulo José Says:

    Bom 2013, espero que mantenha o blog caprichado como sempre! Lendo o texto me lembrei do Peixaria, do pessoal do Osteria della Angolo, e do Porcão do Jockey. Acho que abriram esse último ano…
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: