O brunch do mexicano Azteka: tem huevos rancheros nos fins de semana em Ipanema

No domingo havia combinado de almoçar no Esplanada Grill. Mas foi irresistível fazer uma visita antes ao Azteka, simpático e miúdo restaurante mexicano em Ipanema, na porta de uma galeria na Visconde de Pirajá. Tinha visitado, e curtido, o lugar dias antes, quando descobri que nos fins de semana eles servem um brunch (sobre esta primeira visita eu publico em breve um texto que já escrevi quase todo, sobre idiossincrasias, e minha relação com a cozinha mexicana – posto aqui assim que acabar a série de matérias sobre a deliciosa semana que passei com a filha de férias no Rio, visitando vários restaurantes). Pois, como dizia, na minha primeira noite no Azteka eu vi que nos fins de semana eles servem um brunch. Ok, até aí, tudo bem. Mas acontece que, entre os pratos apresentados aos sábados e domingos, a partir do meio-dia, estão os huevos rancheros, algo que adoro.
Essa combinação de ovos, geralmente dois, com pasta de feijão, arroz, queijo, guacamole e um molho encorpado, com algumas variações de receita, é muito comum nos Estados Unidos, e vez ou outra eu peço este prato para o café da manhã em alguns hotéis quando estou viajando a trabalho. Adoro.
Ao descobrir que poderia, agora, comer huevos rancheros em Ipanema, não pude deixar de ir conferir. Chegamos poucos minutos depois do meio-dia, e o perfume de pimentas tostadas invadia o salão e chegava à calçada, aguçando ainda mais a minha ainda incipiente fome. Era o Miguel, o chef mexicano, e dono da casa, quem estava na chapa, tostando as pimentas para fazer os seus molhos altamente imprescindíveis ali naquela comida mexicana, essa que pede condimentos potentes.

Azteka - marguerita
Olhei o cardápio só para seguir o ritual. O pedido estava decidido desde a véspera. Pedi uma marguerita para matar a sede daquele começo de tarde lindamente invernal, de sol brilhando e temperatura amena, quase alta.

Azteka - Maria
Os huevos rancheros chegaram, coroados ainda por duas linguiças levemente apimentadas. Eu adorei. Maria também. É quase um PF brasileiro, praticamente um caol (couve, arroz, ovo e linguiça, prato clássico de Belo Horizonte).

Azteka - huevos rancheros close
Um close: tem como não gostar?

Azteka - salão
Logo o salão estava lotado, cheio de gringos, principal público do lugar. Salão é modo de dizer. O Azteka é pequeno, com espaço para umas 20 ou 25 pessoas. E só. Na medida para uma comida caseira, bem cuidada e gostosa, como a que fazem ali.

Vero -  Andrea
A caminho do Esplanada Grill, ainda paramos na Vero. Andrea Panzacchi, o sócio e mestre sorveteiro, estava lá. Maria quis provar um sorvete. Provou vários, ficou com a versão gelato do Nutella, ali chamado de Gianduia, o nome genérico da abençoada combinação entre avelã e chocolate.
Disse à Maria que era o próprio Andrea que fazia os sorvetes, o que tornou tudo ainda mais saboroso para ela, mais habituada a provar picolés industriais.
– Ele que faz? Sozinho? Onde ele aprendeu? Como faz? É muito bom…
Foi delicioso responder às perguntas da Maria.
E fomos andando a caminho do Esplanada Grill, próxima etapa da série. Amanhã, neste blog.

Agora, deixo o cardápio do brunch.

Azteka - cardápio

Hasta la vista, baby!

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

6 Respostas to “O brunch do mexicano Azteka: tem huevos rancheros nos fins de semana em Ipanema”

  1. Júlio Says:

    Bruno amigo e sobre o caso do procon em cima dos rstaurantes com produtos vencidos.Até o Antiquariu s com produtos vencidos .O que vc me conta .

  2. brunoagostini Says:

    Julio, acho que é ótimo que essas ações aconteçam. Mas não deixarei de ir ao Antiquarius, nem ao Cipriani, nem ao Satyricon, nem ao Esplanada Grill, nem ao Quadrifoglio. 🙂

  3. Júlio Says:

    Bruno, perdão mas pelos preços cobrados sinceramente acho que os responsáveis tinham quer responder civil e criminalmente.Imagina alguem morrer.Multa . eles pagam facilmente.Salmonela e outros mais Perigoso..Tá certo não.

  4. Paulo José Says:

    Há alguns meses deixei aqui, e em outros blogs que acompanho, um comentário sobre o quão importante seria um post que tratasse do tema; é espinhoso, que deve ser tratado com cautela e imparcialidade. Também não deixarei de frequentar nenhum desses; mas como o Julio disse, pelos preços cobrados… Seria legal se “experts” do tema fizessem um post que abordasse sem sensacionalismo e com corajem… Acho que o titular deste blog arrebentaria, pois além de escrever como poucos, é um apaixonado pelo RJ (está claro em seus textos). Abraços

  5. Maysa Alexandrino Says:

    Pratinho com jeito de comida caseira mexicana… ,Deve ser uma delicinha msm. Só fui uma vez ao Azteca comer uns burritos, se eu não me engano. Achei leve e saboroso.
    Nada como um sorvete da Vero pra fechar a tarde… AMO! Andrea é pura simpatia. Me sabor favorito é o caramelo com flor de sal. 🙂

  6. As aventuras gastronômicas de Maria no Rio de Janeiro | Rio de Janeiro a Dezembro Says:

    […] O brunch do mexicano Azteka: tem huevos rancheros nos fins de semana em Ipanema […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: