“Feitos à mão”: a nova coleção de Roberta Sudbrack, o artesanato do paladar

Confesso que dei uma provocada na Maria antes de sair para jantar na Roberta Sudbrack, para o lançamento da nova coleção da chef, “Feitos à mão”.
– Filha, hoje eu vou jantar no melhor restaurante do Brasil, Roberta Sudbrack – eu falei com indisfarçável alegria.
– Jura? Ah, quero ir também – respondeu ela de bate-pronto.
– Mas hoje não dá, Maria. É uma mesa grande, para convidados, com lugar marcado. Além disso, deve demorar muito, umas quatro horas, ou até mais.
– Quatro horas de jantar?
– É, filha. Às vezes até demora mais que isso, e é bom. Dependendo das pessoas, dá pra ficar um dia todo na mesa. Lembra do nosso almoço com o Pedro, no Esplanada Grill? Ficamos quatro horas lá no restaurante, e ficaríamos mais, porque estava divertido, se não fosse o cinema. Lembra?
– É mesmo, papai. Ah, mas eu quero ir na… Como que é mesmo o nome do restaurante?
– Sudbrack, Roberta Sudbrack, é o nome da chef.
– Papai, então outro dia você me leva na Roberta Sudbrack?
– Maria, mas é claro que vou te levar. Mas outro dia, só nós dois, tá? Acho que você vai amar. Tem um pãozinho de queijo delicioso. Um hambúrguer maravilhoso. Tem até cachorro quente. Dá próxima vez que viermos ao Rio, eu te levo, tá? Combinado?
– Combinado, papai.
– E não me espera chegar, não. Dorme porque vou demorar, tá?
E nos despedimos. E lá fui eu para a casinha alaranjada do Jardim Botânico, um lugar que, para mim, é sinônimo de alegria, de emoções, de fantasia.

Sudbrack 1 - prato

Quando vejo a logomarca, o erre estilizado, com a perninha formada por garfo e faco, já começo a salivar.

Sudbrack 2 - gourgeres

Na Sudbrack, tudo começa com os irresistíveis gougères, que quando chegam à mesa, quentinhos, são motivo de comoção e felicidade, uma iguaria estonteante.

Sudbrack 4 - salaminho

Com eles, são servidos pão quentinho e manteiga e, não faz muito tempo tempo, também um salaminho artesanal gaúcho, cortado fininho, fininho, que também desperta o coração, causando sussurros. Hummmm.

Sudbrack 2 - Salton Evidence

Neste prelúdio, brindamos com borbulhas brazucas, das boas.

Sudbrack 5 - atum com fruta-pão 3

O primeiro ato propriamente dito do novo menu, que tem a fruta-pão com um dos fios condutores, foi o amuse bouche número 1: atum cru, escondido dentro desta lâmina de frutão pão cristalizada e cumaru, neste caldo aromático.

Sudbrack 6 - Luis Pato

E lá vem o Pato, com este delicioso branco, feito com a uva Maria Gomes, com acidez elevada, elétrico, vibrante.

Sudbrack 8 lardo e Luis Pato

Com ele na taça, encaramos a sequência de entradinhas. A segunda, foram inusitadas patinhas de camarão (só mesmo a Sudbrack para pegar ingredientes desprezados, e transformá-los em iguaria rara), lardo e barba de milho (só mesmo a Sudbrack para pegar ingredientes desprezados, e transformá-los em iguaria rara).

Sudbrack 7 - lardo patinhas de camarão barba de milho

Merece close. Merece palmas.

Sudbrack 9 fruta-pão com foie gras

Em seguida, o balé dos garçons apresentou outra composição com a estrela principal da noite: fruta pão servido em forma de lâmina caramelizada e crocante,, foie gras e farinha de banana. Caramba!!!

Sudbrack 10 - ovo rasgado com anteninhas de camarão 1

E vamos em frente, com o c hamado ovo rasgado…

Sudbrack 10 - ovo rasgado com anteninhas de camarão 2

… que ganhou este nome porque…

Sudbrack 10 - ovo rasgado com anteninhas de camarão 3

… o garçom chega com uma tesoura…

Sudbrack 10 - ovo rasgado com anteninhas de camarão 4

… e delicadamente corta o ovo de codorna,…

Sudbrack 10 - ovo rasgado com anteninhas de camarão 5

… liberando a linda gema mole, …

Sudbrack 10 - ovo rasgado com anteninhas de camarão 6

… que se esparrama sobre as anteninhas de camarão. Sim, anteninhas de camarão, salgadinhas, crocantes, inacreditáveis (só mesmo a Sudbrack para pegar ingredientes desprezados, e transformá-los em iguaria rara).

Sudbrack 11

Para encerrar a sequência de amuse bouches, que divertiram minha boca e acariciaram a minha alma, vermelho, frutão pão e cajuína. Até hoje sinto o perfume, o sabor.

Sudbrack 12

Então, chegamos ao que seria o primeiro prato, chamado “Marinados: mar, terra, quintal”, composição com palmito fresco, camarão cru e ovo caipira, além de ervinhas, brotinhos, florzinhas. Tão lindo quanto delicioso, tão simples quanto complexo, tão profundo quanto sublime. Uma delicadeza, uma preciosidade.

Sudbrack 14 - miniarroz 1

Em seguida, risoto de aspargos verdes com tucupi,, al dente,como devem ser, tanto o arroz quanto o legume, combinação marcante.

Sudbrack 13 - Frei João

Foi neste instante que mudamos o vinho, continuando em Portugal, e ainda com brancos, porque a cozinha delicada da Sudbrack clama mais pelo frescor e pela leveza desta classe do que os taninos e a madurez de tintos. Bênção, Frei João!

Sudbrack 15 - ojo de bife 2

Foi então a vez de a chef honrar as suas raízes gaúchas, preparando um ojo de bife digno dos melhores churrasqueiros, com molho bérnaise, cremoso, intenso, e farinha de banana. Lá lá lá, eu quis sair cantando as delícias da vida, que sair dançando na chuva qual Fred Astaire tupiniquim.

Sudbrack 15 - ojo de bife 1

Agora, mais de perto. O que dizer?

Sudbrack 16 Haedus

Aí, sim, era necessário um tinto, só para acomodar melhor a suculência da carne, seus sucos e gorduras, com taninos firmes.

Sudbrack 17 - inhame mel de engenho e pimenta

Numa espécie de pré-sobremesa brasileiríssima, foi servido um pedaço de inhame com mel de engenho e pimenta.

Depois, era hora do chocochuchu, feito com chocolate da paraense Ilha do Combu e cristal de chuchu (só mesmo a Sudbrack para pegar ingredientes desprezados, e transformá-los em iguaria rara).

A vida é bela.

Sudbrack 19 - risoto de leite 2

A vida é linda. Até porque, existe o aconchego do risoto de leite c om “trufa do Nordeste” e uma calda de cerejas frescas de enternecer. Mas “trufa do Nordeste”. Bem, isso seria rapadura, servida de maneira delicada, como que se o bloco compacto do doce de cana-de-açúcar tivesse sido tirado com as costas da faca. Uma coisa de doido.

Sudbrack 20 - degustação de rapadura

Que foi ressaltada pela pequena degustação de rapadura (só mesmo a Sudbrack para pegar ingredientes desprezados, e transformá-los em iguaria rara).

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

2 Respostas to ““Feitos à mão”: a nova coleção de Roberta Sudbrack, o artesanato do paladar”

  1. Fernando Lucas Prudente Martins Says:

    Adoro essas histórias com a Maria… e acompanhadas com a experiência de um jantar na Roberta Sudbrack.. aí fica irresistível!!!

  2. Maysa Alexandrino Says:

    Olá Bruno,
    Meu restaurante favorito de todos os tempos, com certeza!
    Sempre saio encantada, relaxada, feliz… Não há como não amar aquela cozinha!
    Bjsss

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: