Volta, Volta meu amor… Um restaurante simpático que resgata um passado saboroso em termos culinários e decorativos

“Volta, volta meu amor, quero sentir novamente o seu calor. Volta, volta meu amor, quero sentir novamente o seu calor. Vem para os meus braços, não me diga mais adeus. Eu só quero ouvir amor dos lábios teus. O teu perfume, quero sentir. Entre os meus braços, o teu calor. Tão forte quanto o meu amor…”
Não tem jeito. Mesmo sabendo que o nome do restaurante Volta, inaugurado há uns dois meses no Jardim Botânico, brinca com o Venga, dos mesmos sócios, sempre que a casinha simpática me vem à cabeça eu começo a cantarolar essa música linda. Gosto de lugares que me trazem boas recordações, e essa canção, imortalizada em dueto antológico de Argemiro, da Velha Guarda da Portela, com auxílio luxuoso de seus companheiros, com Marisa Monte, está entre as minhas preferidas. Quer ouvir, clica aqui (ou aqui, para a versão ao vivo).

Volta 12 - luminárias
A bem bolada associação nominal com o Venga, bar espanhol de tapas, tem um duplo sentido – e carrega um simbolismo, tem conceito para além da graça. Isso porque, em sua filosofia culinária e decorativa, o Volta busca resgatar tempos passados, como que a visitar os sabores, e as cores, e as formas, dos anos 1940 e 1960, como essas luminárias de louças esmaltadas. Mas com liberdades poéticas, temperos modernos usados com muita moderação.

Volta 13 - parede

Nas paredes encontramos páginas de revistas de cozinha, e de livros e cadernos de receita. Curti. 🙂

Volta 14 - bar

No bar, logo à entrada, estão expostos vários produtos que ainda estão no mercado, preservando seus sabores e embalagens antigas. É uma pequena mercearia vintage, por assim dizer. Simpático. Mas, ainda que o ambiente e a decoração sejam sempre atraentes, para mim o que vale mesmo em um restaurante, ou em um bar, são os comes e bebes. E eu, que já tinha algumas matérias sobre a casa, andava mesmo curioso para provar o cardápio.

Volta 1 - drinque

Para começar, um drinque.  Bulhufas é o nome. E a receita combina cachaça orgânica com infusão de beterraba, limão, espumante brut e talo de manjericão. Fresquinho, leve e delicado. (E já que falamos de bebida, um parêntese: a carta de vinhos, com pouco menos de 50 rótulos,  está entre as mais bem montadas que vi recentemente, apresentando espumantes, brancos, rosados e tintos de qualidade e estilos diferentes, com oito opções em taça e mais cinco em meia garrafa. Mais legal foi saber que quem montou a lista foi Mahine Dorea, enófila e mulher de um dos sócios, Fernando Kaplan. Palmas para ela.)

Reparou no copo? Uma graça. Pois toda a louça de serviço foi garimpada em antiquários.

Volta 3 - canapés 2

E eu, que sou chegado numa moela, iguaria divina e tão rara de se encontrar fora do circuito dos botequins mais botequins da cidade. Pedimos os canapés, para começar. São quatro tipos (o cardápio está lá embaixo do post), vendidos em porções de quatro: tapioca e sardinha curada; moela e ovo de codorna; barquete de salmão e ovo mimosa, aquele cortado ao meio, e recheado com uma espécie de maionese feita com a gema. Tudo com sabor e cara de antigamente, inclusive o lindo prato.

Volta 5 - canapés 4

Ângulo reverso, para manter a tradição. Se o cliente pedir, eles podem fazer um prato combinando canapés diferentes. Pedi dois de moela com ovo de codorna, um ovo mimosa e o de sardinha com tapioca. Gosto dos três, mas realmente o de moela eu seria capaz de comer às dezenas. Às centenas. Aos milhares. Acho que o de sardinha também.

Volta 6 -  quiabo

Existe outro mérito na casa: a valorização de ingredientes que são alvo de grande preconceito hoje em dia, como a moela e também o quiabo. No caso, este incrível vegetal com fama de ter baba gosmenta é apresentado assim, refogadinho, servido com… ovo frito? Não, uma esfera de queijo minas artesanal.  Um daqueles temperos modernos aciuma citados.

Depois, como eu ia dizendo…  “Existe outro mérito na casa: a valorização de ingredientes que são alvo de grande preconceito hoje em dia, como a moela e também o quiabo.”

Volta 7 - língua

Então, vamos a eles. O pedido seguinte, língua com espuma de espinafre, que ei chamaria mais de creme que de espuma. Sou amante das línguas. A portuguesa, inclusive, e também a bovina. Isso estava bom, mas estava muito bom, e eu seria capaz de devorar muitos e muitos desses pratinhos. Muitos e muitos. Por vários dias seguidos. Por um mês. Por um ano. Uma década…

Vamos ao prato principal? Foi difícil escolher.  Arraia, lentilha e cebola crocante? Peixe do dia, vagens e couve recheada com arroz? Camarão com chuchu na brasa? Galinha com ravióli de quiabo? Peru recheado com cogumelos e arroz verde? Rosbife e salada de picles? Arroz de forno com suã? Porco e batata doce grelhada com karo? Foi difícil escolher. E a dúvida final ficou entre a galinha com ravióli de quiabo, o arroz de forno com suã e …

Volta 8 - carne assada

… a carne assada servida com gratinado de raízes com queijo coalho.

Escolhi praticamente fazendo unidunitê. E não me arrependi. De modo que preciso voltar.

Volta 9 - sobremesas

Para encerrar, compotas com queijo meia cura artesanal de Araxá (MG) e Romeu & Julieta,  este lindo caso de amor comestível, desta vez apresentado em forma de sorvete de queijo colocado sobre a fruta em compota.

Afaguei a minha alma. E fui dormir feliz, com uma sensação boa.

Gosto, e muito, das coisas, dos lugares, das pessoas, e das canções que me trazem boas recordações. O restaurante Volta me traz lindas lembranças, um afago na memória afetiva gastronômica. E musical.

———————————————————————————–

Agora, o cardápio, também em solução simpática, apresentado assim (para aumentar, facilitando a leitura, clique na imagem).

Volta 11 - cardápio 2

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: