Brewteco, no Leblon: como o nome já diz, um legítimo pé-sujo com ótima lista de cervejas a bons preços

Algo muito triste que vem acontecendo no Rio de Janeiro nos últimos anos é o fechamento – ou a descaracterização – de muitos e muitos botecos e restaurantes tradicionais da cidade. Perdemos lugares clássicos da boemia e da gastronomia carioca, como o Penafiel, o Le Coin, A Lisboeta e o Nino’s, entre tantos outros, isso só para ficar nos exemplos que me são mais caros. Lamentável.
Aos poucos, acompanhamos um processo de higienização da identidade de casas da Zona Sul, que passam por reformas – que além de produzirem lugares feios e uniformizados, lhe tiram toda a identidade acumulada com o tempo. Está cada dia mais difícil beber uma cerveja ou chope na Zona Sul do Rio em algum lugar que valha a pena, para os que apreciam esse caráter dos bares tipicamente cariocas. Uma tristeza.
Brewteco - fachada
Foi com imenso entusiasmo, portanto, que eu fui apresentado no último domingo ao Brewteco, cujo o nome entrega muito da personalidade do lugar. O dono da casa, ali na Dias Ferreira, no Leblon, comprou a antiga Marisqueira do Leblon, botecão com fama de servir uma deliciosa batida de maracujá, e uma comida farta e barata, seguindo a linhagem clássica dos botecos do Rio: costela, rabada, feijoada e assim por diante.
Pois ele fez uma aposta ousada, andando de certo modo na contramão. Manteve a equipe que trabalhava ali. Fez apenas uma reforma pequena, sem assinatura de arquiteto badalado, apenas para dar uma ajeitada no ambiente, abrindo espaço para mesas lá dentro (antes, havia só um imenso balcão) e limpando a cozinha, os banheiros, mas sem descaracterizar o espírito do lugar.
Brewteco - Delirium Tremens
Antes mesmo de fazer as obras, ele já passou uns dois meses no comando do negócio, para entender melhor o esquema. Mas já começou a mudar um pouco – e para melhor – o bar, colocando cervejas especiais, o que acabou chamando a atenção do meu amigo Juarez Becosa, que fez até uma coluna sobre o lugar.
Pois há algumas semanas, depois de uma reforminha rápida, o bar reabriu, rebatizado de Brewteco (o letreiro ainda aguarda aprovação da Prefeitura). Num desses acasos da vida, acabei indo parar lá no final da tarde de domingo, para beber umas cervejas e acompanhar a rodada final do Brasileirão, que determinou a queda para a Segunda Divisão de fluminense e Vasco. Comemorei, brindando com bons rótulos.
Curioso foi que, logo ao chegar, reconheci na mesa o Rafael Thomas, dono da Mercado Futuro, distribuidora de alimentos e bebidas, a quem tinha conhecido no ano passado, para provar uma de suas marcas exclusivas no Rio, a cerveja catarinense Bierbaum, muito boa, por sinal. Foi uma noite agradável, com bom papo, lá no Gibeer, no Jardim Botânico. Falamos muito de cervejas, e de negócios, e realmente eu vi nele um talento para empreender, uma boa visão do mercado. E foram essas características, a meu ver, que o levaram a abrir o Brewteco.
– Queria abrir um boteco com bos cervejas, mas que mantivesse o estilo, os preços, a identidade de um boteco. Vendo Original a R$ 7, e mantive a famosa batida de maracujá. Mas o foco são as cervejas especiais. Quero vender barato, e às vezes consigo ter um rótulo mais em conta do que em lojas, trabalhando com margens baixas, e muito giro. Imprimo a carta de cervejas todos os dias. Não quero ter muitos rótulos, 100, 200, mas sim uma boa oferta, variada, com qualidade e bom preço, girando na faixa de 40 ou 50 rótulos disponíveis a cada dia. Mantive o cardápio, com pratos do dia, e também a equipe da cozinha. Agora, quero encontrar outro boteco, para fazer o mesmo, mas não quero ter que fazer uma outra reforma, pretendo pegar um lugar mais ajeitadinho, mas que seja um botecão mesmo – conta.
Brewteco - Way IPA
Enquanto isso não acontece, temos o Brewteco funcionando a pleno vapor. Para a minha alegria, e a do meu bolso.
Brewteco - carta de cervejas
Pois veja aí os preços se não estão bons (clique na imagem para ampliar, facilitando a leitura).

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

3 Respostas to “Brewteco, no Leblon: como o nome já diz, um legítimo pé-sujo com ótima lista de cervejas a bons preços”

  1. Júlio Says:

    Sete reais uma Original…………..Só pra ricos ….bebo Original cinco pratas e por aí vai a cascata .Exploram a zona sul.
    Mas quem pode ,pode ou quem consegue cortesia .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: