Casa do Sardo: verdadeira cantina italiana em São Cristóvão, com comida boa e preços justos, um alento em tempos de Rio $urreal

No ano de 2012 eu me encantei com os vinhos da Sardenha, a bela ilha italiana. Neste mesmo ano, em fevereiro, abria as portas, no bairro de São Cristóvão, a Casa do sardo, uma verdadeira cantina italiana. Passei o ano de 2013 inteiro escutando elogios a respeito do lugar. Não só porque a comida é boa, mas porque – em tempos de “Rio $urreal” – os preços são bem acessíveis (no final do post, o cardápio completo da casa).
Finalmente, na semana passada, fui visitar o lugar. Já que o intuito é economizar, embarquei no metrô e saltei na estação Afonso Pena, e peguei um táxi (ou seja, com R$ 15 cheguei lá). O ideal seria pegar a transferência para a Linha 2, e saltar na estação São Cristóvão, mas o calor me impediu.

Casa do Sardo - salão 1
Cheguei pouco depois do meio-dia, e o restaurante estava absolutamente lotado, com pequena fila de espera na porta.

Casa do Sardo - decoração

Acabei conseguindo uma mesa rapidinho, no canto, com vista para o salão, que tem decoração rústica, como convém a uma cantina.

Casa do Sardo - Vermentino di Sardegna
Para começar, um branco refrescante e bom de preço, o Vermentino DOC Sella & Mosca, vendido a R$ 66 na carta. Sa Sardenha, claro.

Casa do Sardo - bruschetta e vinho 2
Para a entrada, fui na bruschetta, com coberturas simples sobre o bom pão da casa. Fui nos clássicos, tomate e cogumelos.

Casa do Sardo - gnocchi
Era dia 29, não tinha me dado conta. Dia de gnocchi della fortuna. Como ando mesmo precisando de um dinheirinho, não pude evitar pedir a massa. Escolhi, assim, uma receita que está entre os pratos mais emblemáticos da Casa do sardo, segundo consta: o gnocchi di baroa ai gamberi e rucola, ou seja, nhoque de batata baroa com camarão e rúcola, um toque verde-amarelo, incluisve na cor do prato, no cardápio italiano do restaurante.
Estava muito bom, massa saborosa e bem cozida, um molho umedecendo o fundo do prato, os camarões de bom tamanho no ponto certo, as folhas de rúcula desmaiadas. Custou R$ 37. Considerando que o dólar está ali por volta de R$ 2,50, sai na verdade a R$ 34,50.
Satisfeito, pulei a sobremesa. E agora, preciso voltar. Saí de lá com vontade de provar muita coisa, novamente bebendo um vinho branco da Sardenha, como o ravioli di Sardegna “culurgiones”, uma massa fresca recheada com batata, pecorino e hortelã, ao molho de pomodoro; o tortelloni Casa do Sardo, “prato descrito pelo garçom”, segundo o menu, cuja descrição não ouvi, mas que já gostei; o risoto de camarão com aspargos; a aragosta alla catalana, um bem cotado prato de lagosta, feito apenas quando tem produto fresco (o que não é o caso de agora, tempo de defeso); o polpo alla marinara, feito inteiro, cozido no vinho branco, com azeite, salsinha, aipo e filé de tomate fresco, e o gamberoni innamorati, camarões tipo VG, envoltos em bacon e louro.

Casa do Sardo - salão 2
Restaurante bom é assim. E sai com vontade de voltar. Ainda mais com esses preços. Em tempos de Rio $urreal, uma Casa do Sardo é um alento. Comida boa, preços justos, serviço simpático e eficiente, em um lugar bacana. Não à toa, vem ficando lotado.
————————————————————-
Agora, o menu. Algumas fotos estão meio prejudicadas pelo reflexo, mas se pode ter uma boa noção do cardápio e seus preços (no final, uma pequena amostra da carta de vinhos, que acompanha a filosofia da casa, de cobrar preços justos). Para ampliar, clique na imagem.

Casa do Sardo - cardápio 1 - gnocchi

Página 1, gnocchi della fortuna, em cartaz todo o dia 29 (este mês não tem).

Casa do Sardo - cardápio 2

Página 2, antipasti e algumas massas.

Casa do Sardo - cardápio 3

Página 3,  mais algumas massas, e risotos.

Casa do Sardo - cardápio 4

Página 4, carnes, peixes e frutos do mar.

Casa do Sardo - cardápio 5

Página 5, saladas e pratos infantis.

Casa do Sardo - cardápio 6

Página 6, bebidas, exceto vinhos (logo abaixo), e sobremesas.

Agora, uma amostra da carta de vinhos (não fotografei inteira, só uma página de brancos e outra de tintos, para dar uma noção dos preços. Um dos destaques é a boa oferta dos vinhos da Sardenha, que andam em alta em todo o mundo.

Casa do Sardo - Carta de vinhos 1

Página 1, dos vinhos brancos.

Casa do Sardo - Carta de vinhos 2

Página 2, dos vinhos tintos.

Índice de posts de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro: clique aqui.

Anúncios

6 Respostas to “Casa do Sardo: verdadeira cantina italiana em São Cristóvão, com comida boa e preços justos, um alento em tempos de Rio $urreal”

  1. Dani Bispo Says:

    Eu adoro a Casa do Sardo. Dentre os Italianos acho um dos melhores custo-benefício. Fora que lá me sinto muito na Itália. O Chef Silvio Poda e sua esposa estão sempre no salão e são pessoas acessíveis o que para mim torna o lugar muito mais especial.

    Dani Bispo
    Comer e Coçar é Só Começar

  2. Júlio Says:

    qual o endereço

  3. Júlio Says:

    Valeu …vou lá sim.sempre comida boa,farta ebarata.abs

  4. Silvio Says:

    Sono Silvio Podda il Sardo ,,,tanto bene e tanto elogio in Sardegna si ricambia con una bella bottiglia di vino Monica di Sardegna e del buon Pecorino,,,da me offerto ,,ti aspetto .
    Obrigado

  5. ISABELECHRISTINE Says:

    gostei muito dos preços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: