A loja da Lego em Copenhague: ponto turístico lúdico para pais e filhos

Quando era criança eu tinha lanchas, fazendas, castelos, vários carros. E até um lindo circo. Forte Apache, com índios e soldados. Não estou mentindo. Não era um sonho infantil. Quer dizer, até era. Momentos lúdicos. Eu viajava o mundo. E viajava nas historinhas que criava. Brincando de Playmobil. Os bonecos foram criados na Alemanha em 1974, e logo viraram febre mundial, alegrando e divertindo crianças, como eu. Porém, 50 anos antes, na vizinha Dinamarca, foi inventado o que é – para mim – o mais incrível brinquedo da História. Tão bom que é capaz de agradar pais e filhos.
E assim, com a minha pequena (cada vez menos) Maria eu passo horas montando carrinhos, casas, aviões… Lembro da minha própria infância. E criamos cidades, que ficam às vezes por semanas montadas na mesa da sala, com direito a prefeitura, com a prefeita fazendo discurso na sacada, salão de beleza, academia de ginástica, clube… E uma bela praça central. A gente viaja e se diverte.

Lego 4
E neste processo a Lego se transformou em uma das marcas mais queridas e admiradas por mim. Já tinha visitado algumas lojas exclusivas nos EUA (hoje são mais de 20 no país, e nenhuma ainda no Brasil), como aquela mais famosa, em Downtown Disney. Mas beber direto na fonte tem sempre um sabor especial. E como contei rapidamente no post sobre o último dia em Copenhague, fui até lá ver a loja, na charmosa área de pedestres. Na entrada, um painel mostra todas as logomarcas da empresa, desde a sua criação, há 80 anos, em 1934.

Lego 5
O lugar é como um ponto turístico, repleto de visitantes, muita gente que vai até lá, inclusive, apenas para ver a loja, tirar fotos.

 

Lego 1

Há várias montagens bem interessantes, desde amostras de alguns brinquedos até a reprodução de paisagens, como esta que mostra a área de Nyhavn, a mais graciosa vizinhança da capital dinamarquesa, um cais com construções coloridas que teria sido a fonte de inspiração para a criação do Lego.

 

Copenhague - Nyhavn 3

(E veja só como as janelinhas, e o tipo de construções, apresentam os mesmos padrões do brinquedo)

Voltemos à loja. Eu fui atendido por uma simpática vendedora boliviana, e hablamos por muito tempo.

Lego 2

– Recebo muitos brasileiros aqui. O pessoal gosta, porque só em lojas como esta são vendidos certos brinquedos, produzidos em edições limitadas. E aqui também estão os lançamentos. É divertido ver pais e filhos entusiasmados, comprando, falando do brinquedo com alegria – contou a moça.

Lego 3

Um desses itens exclusivos era esta caixa aí, edição de Natal, com Papai Noel, Mamãe Noel, renas, duentes, a fábrica de brinquedos… Muito legal. Custava 549 coroas dinamarquesas, ou seja R$ 275 (o câmbio é muito fácil, um real vale duas coroas).

E assim, com lembranças infantis, um passeio lúdico e deixando o espírito natalino tomar conta do blog, encerro a série de postagens sobre Copenhague (depois quero organizar todas as histórias em um único post, com links levando até eles).

Mas ainda tem muita história sobre a Dinamarca para contar, e aos poucos elas estarão em revistas, jornais e sites bem perto de você.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: