Guia 450 Sabores do Rio 26 – Chapéu de Couro: para resumir, é a melhor carne de sol do Rio, uma embaixada do Nordeste em Bonsucesso

A carne de sol à Maria Bonita é coberta com cebolas salteadas, e servida com queijo coalho, purê de aipim, feijão de corda verde, arroz e até carne seca desfiada

A carne de sol à Maria Bonita é coberta com cebolas salteadas, e servida com queijo coalho, purê de aipim, feijão de corda verde, arroz e até carne seca desfiada

Para além de São Cristóvão da cinquentenária e famosa “Feira dos Paraíbas”, o bairro de Bonsucesso abriga outra referência da cultura e da gastronomia nordestina, mas essa ainda é quase um segredo entre os moradores da Zona Sul e turistas. O Chapéu de Couro não chega a ser um restaurante conhecido, mas merecia. Inaugurado em 1993, sob o comando do cearense Raymundo Pereira, um desses bravos que vieram pro Sudeste em busca de emprego, serve a melhor carne-de-sol da cidade, em distintas versões. A mais famosa delas atende pelo nome de Maria Bonita, e é mesmo linda e arretada. Uma peça de alcatra é servida coberta com cebola desmaiada, como se diz, levemente salteada e amolecida, aom lado de queijo coalho grelhado na chapa e um purê de aipim de admirável cremosidade. Além de aipim e feijão de corda verde (este feito como manda a regra do Nordeste, com os grãos “al dente” e caldo ralo, com tempero de cebolinha), o prato é abrilhantado ainda com carne-seca desfiada. É mole? Peça pimenta, e seja feliz. A carne de sol aparece ainda em outras receitas, como Genival Lacerda, que nada mais é que um (muito bom) baião de dois. Quem aprecia encontra ali alguns pratos mais fortes, digamos, tipo sarapatel, buchada de bode e galinha cabidela. Quem nunca provou, é um lugar perfeito para se fazer isso. Quem não curte essas ousadias sertanejas pode escolher algo mais familiar, tipo escondidinho de carne seca e o chamado porretinha, combinação de carne-seca desfiada, abóbora (gerimum) e requeijão. O cardápio também veleja pelo litoral, ao sabor de bobó de camarão, peixe na telha, moqueca de camarão e outras baianidades, e pernambuquices, como a casquinha de siri, boa pedida para a entrada, bem como o caldinho de sururu. Para beber, temos cerveja gelada e boas caipirinhas, mas os sucos são a estrela do menu líquido, bem batidos, cremosos. Para fechar, cartola, das melhores, ambrosia, mel de engenho com queijo e doces caseiros (prove o de jaca). Na saída, ainda vale dar uma espiada na estante que exisbe alguns produtos nordestinos à venda, como castanhas, pimentas, manteiga de garrafa, os tais doces caseiros e até Guaraná Jesus. Hoje tem filiais no Méier e em Jacarepaguá.

CHAPÉU DE COURO – Rua Guilherme Maxwell 437, Bonsucesso. Tel. 2290-3474. Diariamente, das 11h30m à 1h. http://www.restaurantechapeudecouro.com.br Aceita cartões.

Tags: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: