Comer e Beber 2015: os meus votos, e suas justificativas, no prêmio da Revista Veja Rio

Tive a honra, o prazer e a responsabilidade de ser jurado do prêmio o Comer & Beber 2015, da Revista Veja Rio, convidado pelo amigo Fábio Codeço.

Muitas vezes, nesses prêmios de gastronomia, a justificativa é mais importante do que o voto em si. Isso porque indicar um único lugar pode chegar a ser injusto, diante do nível de paridade que acontece em vários casos. Muitas categorias são equilibradas, muito equilibradas, e a escolha é uma questão de detalhes, e idiossincrasias.

Abaixo eu publico as minhas indicações.

Meu voto no Málaga não foi aceito. Então, fui de Amir (refleti e cheguei à conclusão de que está longe de ser barato). Depois, tentei mudar para o Lima Restobar, mas já era tarde.

Comer e Beber 2015
NOME: Bruno Agostini

OCUPAÇÃO: Jornalista

DATA: 4-9-15

 

  1. Bom e barato

VOTO: Málaga

JUSTIFICATIVA: Numa cidade com preços tão enlouquecidamente altos, o Málaga é um porto seguro. Barata a casa não é. Mas tem um custo-benefício notável. Prove os camarões flambados no salão pelo Seu Augusto, maitre dos maitres. Prove a paleta de cordeiro, o polvo a la feria. Repare nos preços da carta de vinhos. Repare no serviço atento. Repare na clientela, de empresários, políticos e outros trabalhadores da área central, público de primeira. Peça a conta e veja. O Málaga, sim, é muito bom, e quase barato. Daí meu voto.

  1. Carne

VOTO: Esplanada Grill

JUSTIFICATIVA: Temos hoje um conjunto de grandes restaurantes de carne na cidade. O Giuseppe Grill, o Pobre Juan, e novato La Cabrera, o veterano Royal Grill, além dos rodízios. A Palace, a Fogo de Chão. Mas, no quesito carne, o Esplanada Grill continua imbatível, não apenas pela alta qualidade em si dos cortes, o tempo exato de grelha, o sal bem medido, mas principalmente pela regularidade.

  1. Cozinha contemporânea

VOTO: Bazzar

JUSTIFICATIVA: O conceito de cozinha contemporânea varia conforme o tempo passa. Já foi o conceito de fusão, de cozinha molecular etc. Mas, hoje, o que há de mais contemporâneo na gastronomia é a cozinha carinhosa, sem grandes exibicionismos, com foco no ingrediente, e quanto mais local e artesanal, melhor. Há restaurantes que trabalham isso com brilhantismo, como Lasai, Sudbrack, Eleven, Laguiole, sem falar na escola francesa, que segue esses preceitos por natureza, e aí se encaixam o Olympe e Le Pré Catelan, por exemplo. E temos ainda o Fasano al Mare, cada vez melhor, com a assinatura delicada de Paolo Lavezzini. Mas o Bazzar é o mas contemporâneo de todos. Fruto da inquieta Cristiana Beltrão, que passa o ano viajando o mundo, e está sempre conectada com o que se passa em Londres, Paris, Nova York e outras metrópoles que são referências gastronômicas mundiais.

  1. Francês

VOTO: Brasserie Lapeyre

JUSTIFICATIVA: Confesso que esse foi o mais difícil dos meus votos. De cara, elimino logo dois restaurantes que são sublimes, com chefs franceses, o Olympe e o le Pré Catelan. Já votei em ambos em concursos anteriores, como melhores franceses do Rio. Mas nossos conceitos mudam. E hoje, o que espero na eleição de melhor francês é uma comida francesa. Clássica. Assim, fiquei na dúvida entre quatro lugares (seguindo a ordem de abertura das casas): Le Vin, CT Brasserie, Formidable Bistrot e Brasserie Lapeyre. A dúvida ficou entre essas duas últimas. Não só por serem as duas novidades da temporada, mas por terem aquele delicioso perfil da cozinha tradicional francesa. Mas o Formidable Bistrot tem pitadas autorais, enquanto a Brasserie Lapeyre segue a cartilha tradicionalista. E, como dizia, hoje, o que espero na eleição de melhor francês é uma comida francesa clássica.

  1. Italiano

VOTO: Fasano al mare

JUSTIFICATIVA:  Voto sempre muito difícil. A chegada de grupo Fasano ao Rio deu corpo à cozinha italiana no Rio. Corpo e elegância. Hoje temos aí umas dez casas, cada qual por suas razões, que poderia ganhar o título. Casa do Sardo, Duo, Gero, Alloro, Margutta, Satyricon, e ainda uns outros. Só que a cozinha de Paolo Lavezzinni, hoje, no Fasano al Mare, não apenas é uma das mais incríveis da cidade, mas também mantém o seu perfil italianíssimo mesmo com pitadas de autor. É cozinha italiana de primeira linha. Num lugar lindo. Com serviço impecável. Um almoço no Fasano al Mare é um acontecimento.

  1. Japonês

VOTO: Mitsuba

JUSTIFICATIVA: Tradicionalmente eu voto no Azumi no quesito japonês, pelo perfil autêntico, a cozinha japonesa em sua variada expressão, com os seus grelhados e pratos quentes em alto nível. Temos ainda o Mee, o Sushi Leblon, o Naga e o Tem kai, todos candidatos fortes ao prêmio, sempre. Porém, esse ano eu visitei o tijucano Mitsuba. E foi uma loucura. Todos os dias a casa tem 10, 12, 15 peixes frescos, resultado do trabalho incansável dos fornecedores. Com essa matéria-prima de exceção, o que experimentamos é uma seleção de sushis e sashimis sem igual na cidade. E os pratos quentes não ficam para trás. Todos os cariocas deveriam visitar o Mitsuba, ou pedir em casa, porque entregam em toda a Zona Sul.

  1. Natural

VOTO: Naturalie

JUSTIFICATIVA: A novidade já é uma razão para votarmos em um restaurante. Porque conseguir se destacar em uma categoria, logo em seu primeiro ano, é algo notável. Numa cidade com poucas opções dignas de nota na categoria (os rivais seria o Celeiro e o Universo Orgânico, ambos noLeblon), o Naturalie Bistrô seria meu candidato mesmo que a concorrência fosse forte. A chef Nathalie Passos faz uma cozinha natural, orgânica e delicadeza, com pureza e originalidade. E os pratos são lindos e leves. Quer mais¿

  1. Pizzaria

VOTO: Ferro & Farinha

JUSTIFICATIVA: Com as suas pizzas com massa de fermentação natural, as coberturas que vão de combinações clássicas a bem executadas e mirabolantes receitas, Sei Shiroma rapidamente virou um dos grandes personagens da gastronomia do Rio. Sua casa e suas pizzas são únicas, diferentes de tudo, e o amis importante: são deliciosas.

  1. Regional

VOTO: Chapéu de Couro

JUSTIFICATIVA: casa tradicional de Bonsucesso, serve as melhores receitas nordestinas do Rio. Sua carne-de-sol é imbatível, e tudo ali é farto e saboroso. Vale provar os sucos de frutas da região, densos, deliciosos.

  1. Alta Gastronomia

VOTO: Roberta Sudbrack

JUSTIFICATIVA: Com o seu jeito minimalista, sua busca incessante por ingredientes novos, que ninguém tem, com a sua técnica intuitiva, de precisão e liberdade de ação, a chef Roberta Subrack comanda o mais incrível restaurante não apenas do Rio de Janeiro, mas do Brasil. É um lugar único, que te propõe uma experiência gastronômica sensorial e emocionante, com apelo estético, equilíbrio e extrema originalidade. Comer ali é sempre surpreendente, é sempre delicioso, é sempre marcante e inesquecível.

  1. Carta de Vinhos

VOTO: Aprazível

JUSTIFICATIVA: Pedro Hermeto, sócio da casa, é um apaixonado, e ao longo dos últimos anos apurou como ninguém as cartas de bebidas do Aprazível. Tem uma ampla lista de cachaças, incluindo um rótulo próprio que é algo sublime, e outra seleção de cervejas, com mais quatro produtos exclusivos com a sua marca. Mas é na carta de vinhos que eles se destacam: o foco é nas garrafas brasileiras, de pequenos produtores, e uma seleção criteriosa de rótulos estrangeiros, com foco nos naturais, orgânicos, biodinâmicos. Praticamente só tem coisa fina ali.

  1. Sommelier

VOTO: Julieta Carrizzo

JUSTIFICATIVA: A sommélière Julieta Carrizzo não apenas está á frente de dois ótimos restaurantes, Irajá e Formidable, como também vem fazendo um trabalho brilhante em ambas. Por brilhante entenda uma escolha cuidadosa de rótulos, buscando originalidade, leveza e menos álcool, com foco em pequenos produtores, naturais, orgânicos e biodinâmicos, e umas boas escolhas verde-amarelas. Mas, além de ter elegância e descontração no serviço, de saber trabalhar as harmonizações, tanto seguindo combinações clássicas quanto propondo algumas ousadias, ela ainda tem outro trunfo que agrada em cheio ao consumidor. Faz um bom trabalho com importadores e distribuidores. E com isso consegue preços atraentes. Um sommelier não precisa ter 6.875 rótulos. Pode ter uma carta enxuta, sem vinhos em falta, com preços legais e adequados à cozinha da casa.

  1. Chef revelação

VOTO: Pedro Siqueira

JUSTIFICATIVA: Apesar de já estar no mercado há um bom tempo, com cargos altos nas cozinhas do grupo Fasano, o gaúcho Pedro Siqueira só apareceu para o público esse ano. E apareceu muito bem, com o Puro, um restaurante com DNA brasileiro e claras referências gaudérias, de perfil autoral, autêntico, com uma cozinha de alta qualidade, com pratos bem apresentados e receitas certeiras, realmente saborosas e confortáveis.

  1. Chef do ano:

VOTO: Rafa Costa e Silva

JUSTIFICATIVA: Numa cidade que tem Roberta Sudbrack, Pedro de Artagão, Paolo Lavezinni, Rolland Villard, Luca Orini, Claude (e Thomas) Troisgros, entre tantos outros craques da cozinha (como Felipe Bronze), o voto de chef do ano é sempre o mais concorrido de todos. Até porque, chef do ano não significa, em minha opinião, o melhor chef de todos. E essa comparação nem poderia ser feita. Cada um tem um estilo, e isso é o que importa, e isso é o que é bom. Porém, esse ano foi fácil escolher. Na segunda temporada de seu restaurante carioca, o Lasai, o chef Rafa Costa e Silva ainda tem um quê de novidade por aqui, ao mesmo tempo em que confirmou as altas expectativas sobre o restaurante (afinal, ele foi o número 2 na cozinha do Mugaritz, simplesmente isso). Em minhas três visitas, tudo o que comi estava impecável. Quase sempre, sublime. Muitas vezes, divino. Com originalidade e técnica, respeito aos ingredientes (muitos deles cultivados por ele mesmo) e uma boa dose de ousadia, ele vem fazendo um trabalho brilhante, valorizando ingredientes brasileiros, criando pratos com equilíbrio, elegância e beleza, mexendo com texturas e referências culinárias de várias partes, do país e do mundo.

2 Respostas to “Comer e Beber 2015: os meus votos, e suas justificativas, no prêmio da Revista Veja Rio”

  1. Nathalie Passos Says:

    Querido, receber um voto já é emocionante. Receber um voto de uma pessoa que tanto admiro é mais emocionante ainda. Achei que não podia ficar mais emocionada até ler sua justificativa e saber o que você pensa do meu trabalho. Obrigada de coração!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: