Posts Tagged ‘Coquetelaria’

Guia 450 Sabores do Rio 51 – Paris Bar: entre clássicos da coquetelaria e as criações da dupla Alex Mesquita e Daniel Milao

19/04/2015

 

Paris Bar - Negroni

O negroni do Paris Bar, preparado com o gelo maciço, que não derrete: casa trabalha entre a tradição e a modernidade

 

Depois da reforma que renovou toda a gastronomia da opulenta Casa Julieta de Serpa, no Flamengo, nasceu o Paris Bar. O ambiente intimista tem uns seis lugares no balcão, e mais uma meia dúzia de mesinhas baixas. Um clima retrô na decoração, e um misto de tradição e modernidade na coquetelaria. Alex Mesquita e seu fiel escudeiro Daniel Milao preparam toda a linhagem clássica de drinques com elegância e precisão, caprichando na apresentação, com copos e louças cheios de personalidade, muitas vezes pinçados em antiquários. Mas vão muito além disso. Usando técnicas e equipamentos modernos de mixologia a dupla cria coquetéis originais, com defumações, flambagens e gelos densos, maciços, que não derretem. Além disso há uma rara coleção de bitters, alguns feitos por eles, e ingredientes originais, recolhidos por Alex em suas viagens. Negroni, bloody mary, dry martini, cosmopolitan e outros clássicos alcançam a perfeição. Mas bom mesmo é explorar as criações da casa. Uma nova carta de drinques acaba de ser lançada, trazendo receitas acertadas, como o Sir Alex, uma combinação entre uísque irlandês, Chartreuse verde, vermouth temperado na casa e sal de frutas natural, retirado de uma barrica de Malbec (uma ripa de carvalho, com ácido tártarico, madeira que agora é usada para fazer as defumações). Outra novidade é o New Old Fashioned, cujo preparo já é um show. Primeiro o copo é cristalizado, com açúcar negro (um primo do mascavo, trazido da Argentina) e Angostura, com gotinhas de laranja. Depois, club soda, bourbon… Vale a pena tentar um lugar no balcão do bar, não só para acompanhar a preparação dos drinques, muitas vezes com técnicas bem interessantes, mas também para poder papear com Alex e Daniel. Não resta dúvida: é o melhor bar de drinques do Rio. Para completar, o menu é de primeira, porque vem da cozinha do vinho Paris Gastrô, ótimo restaurante, que funciona ao lado.

 

PARIS BAR – Casa Julieta de Serpa: Praia do Flamengo 340, Flamengo. Tel. 2551-1278. Ter. a sáb, a partir das 19h. http://www.bar.julietadeserpa.com.br Aceita cartões.

 

 

Anúncios

Guia 450 Sabores do Rio 17 – Stuzzi Bar: cozinha italiana confortável (e muito gostosa), drinques e badalação na Dias Ferreira

16/03/2015
A costeleta de cordeiro em crosta de avelã e alecrim, com pur~e cremoso de baroa e uma espécie de molho roti é um dos pratos que se pode incluir na categoria "absolutamente imperdível"

A costeleta de cordeiro em crosta de avelã e alecrim, com pur~e cremoso de baroa e uma espécie de molho roti é um dos pratos que se pode incluir na categoria “absolutamente imperdível”

Pequenino, com varandinha discreta, voltada à rua Dias Ferreira, no Leblon, e um salão pequeno e acolhedor, com um bar vistoso, o restaurante Stuzzi tem uma proposta original, eu diria que única na cidade. Um lugar onde uma coquetelaria de alto nível convive perfeitamente com uma cozinha italiana de perfil jovial (por conta dela, os vinhos não são esquecidos), criado pela chef Paula Prandini. Um bar onde se come muito bem, obrigado, com trilha sonora ao vivo, sempre com DJs que atuam com discrição, volume adequado, até o começo da madrugada, quando um clima de festa toma conta do lugar. O que sai da cozinha, porém, é ainda o principal chamariz da casa. O cardápio tem muitos petiscos, para serem colocados ao centro da mesa, e divididos por todos, como os croquetinhos de cordeiros servidos com mostarda Dijon, as lulas crocantes com tomate e manjericão, a polenta cremosa com ragu de funghi, além de uma série de bruschettas, e uma boa seleção de antipasti, servidos em duas diferentes tábuas (nelas há coisas como pato defumado, grana padano com mel e nozes, tomate confitado, sardella, abobrinha marinada e presunto de Parma). Definitivamente come-se bem por lá, e entre os pratos principais podemos escolher coisas como ravióli de vitelo ao molho de cogumelos, panelinha de frutos do mar ao perfume de limão siciliano e linguine com lagostim e molho de tomate-cereja. Existe um prato ali, porém, que é digno de antologia, um dos melhores do Rio, pela harmonia, pela execução impecável, pela escolha de ingredientes de qualidade. Trata-se de uma costeleta de cordeiro preparada em crosta de avelã e alecrim, com aquela casquinha dourada e crocante, que preserva uma carne ainda suculenta e macia em seu interior, agarrada ao osso, como se deve. É servida com um purê cremoso de baroa, e um rastro de uma espécie de molho roti. Seguramente, um dos meus pratos preferidos no Rio de Janeiro. Não menos que divino. E nem falei das sobremesas, mas deixo um final doce nesta resenha: tem tiramisu de frutas vermelhas e mousse de nutella com crocante de avelã…

STUZZI – Rua Dias Ferreira 48, Leblon. Tel. 2274-4017. De ter. a sáb., a partir das 19h; dom. a partir das 13h. http://www.stuzzibar.com.br/ Aceita cartões.